A cada dia a tecnologia da informação é mais requisitada para lidar com as demandas por serviços mais exigentes e para a adoção de inovações, a exemplo dos dispositivos móveis, Internet das Coisas, Big Data e outras tecnologias. Em comum entre elas, a necessidade de um ambiente tecnológico diversificado e moderno. Característico da arquitetura oferecida pelo Cloud Computing.

Além disso muitas empresas, não conseguem atender suas agendas de transformação digital que seus negócios exigem através de seus atuais ambientes de tecnologia. Muitos deles não possuem a flexibilidade para escalabilidade ou apresentam custos crescentes para o gerenciamento de suas demandas, impedindo a inovação e o crescimento.

Um grande desafio para Cloud Computing

Adotar novas tecnologias é uma das prioridades estratégicas que muitas empresas estão buscando atualmente. Procurando fornecer novos níveis de engajamento aos seus clientes, revolucionar produtos, operações e modelos de negócios, a infraestrutura de tecnologia se tornou um grande desafio para as organizações.

Cloud Computing surge como solução que atende aos diversos requisitos para os novos projetos de tecnologia, a exemplo de reduzir os riscos e controle de custos, a computação em nuvem permite realizar as mudanças necessárias enquanto se mantém as operações da empresa.

Pontos a considerar ao selecionar serviços de Cloud Computing

Além do rápido ritmo de inovação, as empresas precisam avaliar as novas tecnologias para determinar se trarão vantagens competitivas. E na escolha dos serviços ligados ao Cloud Computing não é diferente. É preciso analisar diferentes critérios antes de implementar um novo projeto de arquitetura computacional aos projetos.

1. Habilidades e experiência na gestão com a nuvem

Ter as habilidades necessárias e experiência na gestão de uma estrutura de Cloud Computing é requisito básico para provedores de serviços na nuvem. É preciso ir além da manutenção básica do sistema operacional e gerenciamento de disponibilidade. Verifique itens essenciais como gerenciamento de mudanças, virtualização, alta disponibilidade, middleware e bancos de dados, múltiplas tecnologias de rede, mobilidade e segurança.

2. Abordagem proativa e baseada em tecnologia

Quem fornece serviços baseados na nuvem precisa ter uma abordagem pró-ativa que enfatiza a prevenção de problemas e a melhoria contínua. É muito mais do que monitoramento simples e gerenciamento de dispositivos. O uso de tecnologias com análises avançadas, pode prevenir incidentes, analisar os padrões de falha em plataformas e processos e oferecer a visibilidade na melhoria dos serviços a seus clientes.

3. Alinhamento com as melhores práticas e padrões da indústria

A chave para alcançar uma infraestrutura mais confiável e altamente disponível na nuvem é otimizar o gerenciamento de toda a tecnologia utilizada. Um fornecedor de serviços deve empregar as melhores práticas da indústria no gerenciamento de seus recursos de TI. As melhores práticas abordam o gerenciamento quanto a problemas, incidentes, eventos, mudanças, configuração, inventário, capacidade e gerenciamento de desempenho, além de relatórios.

4. Suporte a multi-fornecedores com contratos de nível de serviço baseados em desempenho (SLAs)

Uma arquitetura de Cloud Computing é tipicamente heterogêneo, composto por diferentes fornecedores de hardware, software e produtos de rede. Por isso a necessidade e importância em ter um forte suporte junto ao fornecedores. Para garantir esse apoio tanto de fornecedores de produtos de tecnologia quanto aos serviços oferecidos, ter contratos de nível de serviço baseados em desempenho é a certeza que a responsabilidade pelo desempenho das soluções está sobre o provedor de serviços.

Saiba mais sobre Cloud Computing continue acompanhando o blog da Sky.One e também nas redes sociais.

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.