Passadas todas as etapas referentes à decisão de adotar a tecnologia, chegou o momento de realizar a migração para a nuvem. Infelizmente, esse não é um momento mágico em que toda uma infraestrutura possa ser montada e transferida em um piscar de olhos. Vários desafios terão que ser vencidos para enfim considerar a migração concluída.

Temos então, um projeto de migração a ser feito, composto por etapas, com uma grande lista de atividades envolvendo diversos profissionais e habilidades específicas para adotar com sucesso essa nova tecnologia.

A primeira recomendação para este tipo de projeto, como não poderia ser diferente, é sempre adotar as melhores práticas do mercado. Não precisamos reinventar a roda e principalmente cometer os erros que outros fizeram em projetos semelhantes. Então vamos para as melhores práticas:

1. Faça o planejamento de todas as fases do projeto

Isso parece ser bem óbvio, mas algumas empresas muitas vezes não dão o devido valor a ela, a fase de planejamento. Seu projeto com destino à nuvem será dividido em três grandes etapas: a preparação, a migração propriamente dita e a pós-migração.

Não importa qual é a fase, todas elas possuem características em comum: precisam ter objetivos claros, prioridades definidas e prazos determinados. Mesmo passando por ajustes e adaptações durante o percurso, esses três pontos são prioritários para o sucesso de sua migração para a nuvem.

2. Selecione a melhor equipe para o projeto

Independentemente da decisão do projeto de migração ser executada por uma equipe interna ou através de profissionais especializados na área de computação em nuvem, você precisa escolher os melhores devido a vários fatores: o sucesso do projeto, os riscos que precisam ser minimizados, a capacitação e suporte que deve ocorrer junto aos colaboradores, etc.

Outros fatores importantes que devem ser destacados na escolha dos profissionais dizem respeito à segurança dos dados e à garantia de continuidade das operações. Essas preocupações devem existir durante todas as fases do projeto, e por isso, ter pessoal capacitado e com experiência são razões a serem consideradas na composição do time que fará parte da migração.

3. Desenvolva uma arquitetura detalhada da nuvem

Uma das principais características da tecnologia aplicada à cloud computing é oferecer aos clientes uma plataforma completa de recursos, servidores, banco de dados, backup e recuperação, balanceamento de carga e diversos outras opções que fazem encher os olhos de qualquer administrador de sistemas.

Porém, o fato de ter acesso a tantos recursos não quer dizer que seu projeto precise de utilizar todos eles. Lembre que tudo tem um custo e, por isso, para evitar a inviabilidade do projeto será necessário desenvolver uma arquitetura detalhada, envolvendo os recursos necessários para a operação diária e as ferramentas para garantir a continuidade dos serviços.

4. Monitore e realize testes em todas as fases

É bem comum em diversos projetos de migração para a nuvem que o monitoramento e a execução de testes ocorram nas fases finais do projeto. Isso é um erro que deve ser evitado. Monitorar e testar devem ser procedimentos já da fase de planejamento, pois esses dois recursos permitem verificar o bom andamento do projeto e do uso dos recursos.

A verificação e a validação evitam o desperdício e prejuízos financeiros. Quanto mais tarde você detectar erros ou problemas do projeto maior será o custo de correção. Além disso, um projeto pode ser totalmente inviabilizado devido ao alto investimento empregado para corrigir um erro de planejamento ou execução.

5. Defina os critérios de sucesso para o projeto

Um dos maiores riscos para o sucesso de um projeto é a busca pela perfeição. É natural que nosso objetivo seja uma migração perfeita, mas a excelência demanda tempo e alto investimento, o que muitas vezes pode ser algo difícil de alcançar. Portanto, é importante ainda na fase de planejamento definir critérios de sucesso, isto quer dizer que, para cada fase ou atividade teremos situações que serão consideradas concluídas devido às metas definidas previamente.

Esses critérios de sucesso são padrões mínimos de qualidade que viabilizam as operações, ou seja, é a estrutura mínima para concluir a migração de forma operacional e com qualidade. É importante destacar que a qualidade é um processo contínuo. Após concluir o projeto, é possível implementar outras iniciativas que busquem a melhoria da estrutura e dos processos que envolvem o uso da nuvem.

As melhores práticas aplicadas em uma migração para a nuvem envolvem diversas outras ações aplicadas a cada fase do projeto. Por isso a importância de um projeto bem planejado e com bons profissionais. A Sky.One pode te ajudar em seu projeto de migração. Entre em contato com nossa equipe.

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.