É sempre interessante acompanhar os conflitos que ocorrem quando surge uma nova geração: tivemos a baby boomers, X e agora a Millennium, também chamada de geração Y, formada por pessoas nascidas entre 1980 e 1995. Todas essas gerações tiveram em comum suas características próprias em relação à moda, música, comportamento, forma de pensar, personalidade e até forma de trabalhar e também sempre tiveram opiniões diferentes de seus antecessores. Então escutar tantas reclamações da geração atual não é nenhuma novidade.

Com a geração Millenium não poderia ser diferente. Esse grupo chegou em um momento em que pôde experimentar o pleno desenvolvimento de uma das maiores invenções da humanidade, a Internet, em um estágio evoluído e de fácil conexão. Isso permitiu o acesso a muita informação e alta conectividade, muito diferente das gerações anteriores.

Neste artigo, vamos verificar o quanto a geração Millenium se identifica com as soluções de cloud computing, inovação que surgiu no mesmo período, e como ela ajuda na consolidação dessa tecnologia.

Uma geração e uma tecnologia com características semelhantes

Pode parecer estranho fazer uma comparação entre uma geração de pessoas e uma solução em tecnologia, mas já fizemos isso no passado. A diferença é que antes as referências eram a música e a moda e hoje temos a nuvem e a Internet.

Parecidos desde o conceito

Quando se pensa em conceito de nuvem, logo o associamos à possibilidade de ter acesso a arquivos e executar tarefas de forma rápida e de qualquer lugar, bastando um aplicativo para fazer a interface com a nuvem e a conexão com a Internet. Da mesma maneira, a geração Millenium teve a facilidade de acesso e a velocidade necessária, tecnologia de ponta, aplicações diversas hospedadas na nuvem e troca de informações e dados de forma facilitada.

As soluções de software como serviços (SaaS Software as a Service), por exemplo, atendem muito bem a demanda dessa geração. Eles utilizam seus dispositivos móveis através de seus aplicativos conectados à nuvem, realizam suas tarefas, publicam e compartilham.

Uso de recursos sob demanda

Para ter acesso aos recursos na nuvem, os usuários praticamente não precisam de interação humana. De acordo com as necessidades, é feito o acesso de uma interface específica ou até mesmo de forma automática. Assim, ocorre o provisionamento de recursos de hardware ou software e as operações do negócio continuam normalmente.

Seguindo com a nossa comparação, essa geração surgiu em um período com grandes avanços tecnológicos e financeiros. Para esses jovens, ter as suas necessidades de infraestrutura atendidas de forma simples ou automática é algo natural. Por isso, as facilidades que a cloud computing fornece às empresas (IaaS – Infrastructure as a Service) são essenciais para o crescimento e sucesso dos empreendimentos desta geração.

Amplo acesso à rede

Falar de acesso a redes com uma geração altamente conectada é fácil. Os recursos do cloud computing são feitos através de uma conexão mínima, com compatibilidade em redes heterogêneas, e fazendo o uso de computadores ou dispositivos móveis.

A alta conectividade desta geração permite a integração aos serviços da nuvem. Enquanto a indústria da música e do cinema, por exemplo, demoraram a entender essa transformação e passaram muito tempo criticando as novas tecnologias de streaming, os Millennials migraram naturalmente para serviços como Netflix, YouTube, Deezer, etc.

A realidade é que essa geração é muito mais suscetível a soluções na nuvem. Citamos algumas poucas características, mas o fato desta geração já ter surgido em uma economia digital e compartilhada, e com a quebra de vários paradigmas das gerações anteriores, tornou-a muito mais flexível para adotar soluções de cloud computing.

Outro fator que determina a fácil identificação com a solução é o fato deles poderem trabalhar de qualquer lugar: esta é uma geração que gosta de conciliar atividades profissionais com viagens, possui a versatilidade quanto aos horários de trabalho, bem alinhado com as facilidades que a cloud computing oferece.

Para concluir essa identificação entre geração e tecnologia, é importante destacar que a adoção da nuvem é um caminho sem volta. Além de todas as facilidades que ela oferece, é nítido que ocorre uma grande redução de gastos para as empresas. Em um estudo feito pela HP, muitas vantagens já são comprovadas:

  • 82% das empresas economizam dinheiro mudando para a nuvem
  • A indústria da computação em nuvem cresceu de US$ 46 bilhões para mais de US$ 150 bilhões de 2008-2014
  • Mais de 50% dos recursos utilizados pela Tecnologia da Informação estará na nuvem dentro de 5-10 anos

A tendência natural para os novos projetos de tecnologia é que durante a definição da arquitetura da solução, os recursos de cloud computing já façam parte do modelo de negócio, considerando o baixo custo de implementação e manutenção. Isso permite que o alto investimento que seria utilizado em aquisição de software e hardware seja direcionado para outras áreas mais importantes no projeto.

Você faz parte da geração Millenium? Deixe nos comentários qual é sua visão sobre o cloud computing e continue nos acompanhando através das redes sociais e em nosso blog.[:]