É inegável o fato de que o mercado de cloud computing está ficando cada vez mais concorrido. Isto está acontecendo justamente por causa das taxas de adoção da nuvem, que sobem a cada ano. E as empresas de tecnologia, tanto de pequeno porte quanto de grande porte, sabem muito bem disso, e querem fazer de tudo para captarem mais clientes e ganharem uma fatia significativa do grandioso mercado da computação em nuvem.

E mesmo atuando ao lado de vários concorrentes, a AWS (Amazon Web Services) se posicionou à frente de todos eles e dominou os mercados de IaaS (Infraestrutura como Serviço) e PaaS (Plataforma como Serviço) no terceiro trimestre (Q3) de 2016. Isto é o que mostra uma pesquisa realizada pela Synergy Research. A seguir, falaremos sobre os números mostrados por ela e também sobre os planos futuros da AWS. Confira:

Os números apresentados na pesquisa

De acordo com o estudo da Synergy Research, a Amazon Web Services ainda tem uma participação de 45% no mercado público mundial de IaaS. Além disso, ela continua sendo duas vezes maior do que os seus três principais concorrentes no mercado de IaaS juntos. E embora a concorrência no mercado de PaaS seja mais apertada do que no de IaaS, a AWS ainda tem uma grande vantagem sobre os seus três principais concorrentes.

Recentemente, a Amazon também divulgou os resultados financeiros da AWS no terceiro trimestre de 2016. Segundo ela, as vendas líquidas de sua unidade de negócios aumentaram 9,9%, gerando uma receita de US$ 3,2 bilhões até o dia 30 de setembro (final do terceiro semestre). Seu lucro operacional trimestral chegou a US$ 861 milhões, um valor bem superior ao registrado no mesmo período de 2015, de US$ 521 milhões.

As razões para a AWS ter se destacado

Nesse terceiro trimestre, a Amazon Web Services continuou investindo recursos financeiros em sua infraestrutura, abrindo novos centros de dados e anunciando a abertura de regiões geográficas, que deverão ocorrer nos próximos meses. Tudo isto para oferecer o melhor serviço possível às empresas usuárias de seus serviços. Estas são as principais razões para ela ter conquistado mais clientes e se destacado nos mercados de IaaS e PaaS.

Após a divulgação dos resultados, o CFO da Amazon, Brian Olsavsky, conversou com repórteres e lhes disse que o crescimento da AWS se deveu à grande capacidade da companhia de manter seus clientes e atrair novos. Segundo ele, as empresas estão escolhendo a AWS por causa de seu conjunto de habilidades, de seu ecossistema e de seu pacote de valor, que inclui reduções de preços e expansão para outras regiões do planeta.

Os planos da companhia para o futuro

Segundo Olsavsky, a AWS continuará reagindo às necessidades dos clientes e abrindo novas regiões. Depois de abrir recentemente uma região em Ohio, nos Estados Unidos, agora a companhia planeja abrir mais nove zonas de disponibilidade em quatro regiões (Reino Unido, França, Canadá e uma segunda região na China). Hoje, ela possui um total de 38 zonas de disponibilidade em 14 regiões geográficas espalhadas por todo o mundo.

A AWS está expandindo sua atuação no Brasil. Veja como isso pode trazer vantagens para a sua empresa.[:]

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.