Recentemente, a Ericsson, companhia sueca que fornece equipamentos de telecomunicação e gerencia serviços de rede fixa e móvel a nível global, anunciou que quer começar a construir a sua presença no universo da computação em nuvem. A AWS, empresa líder em nuvem pública, por sua vez, quer se certificar de que os aplicativos móveis de seus clientes implantados em sua infraestrutura sejam entregues aos usuários da forma mais eficiente possível.

A partir dessas necessidades, as duas gigantes da tecnologia decidiram firmar uma parceria que visa principalmente ajudar os provedores de telecomunicações a aproveitaram os benefícios proporcionados pela cloud e acelerarem o seu processo de inovação. O acordo foi anunciado na Mobile World Congress 2016, realizando em Barcelona. A seguir, descubra quais são os objetivos dessa parceria e como os provedores podem se beneficiar dela. Confira:

Quais os principais objetivos da parceria?

Já há algum tempo, a Ericsson tem planos de incentivar os provedores de serviços de telecomunicações a adotarem soluções de nuvem e abandonarem as operações realizadas por meio de infraestruturas de TI internas, visando principalmente fazer com que eles prestem serviços móveis mais eficientes para os usuários. A companhia, então, pretende atuar como uma ponte que liga os seus clientes aos serviços de nuvem pública da AWS.

Ela pretende ajudar os prestadores de serviços a construírem gateways que ligam os seus centros de dados internos aos bancos de armazenamento de dados da divisão da Amazon. Outra tecnologia que a Ericsson irá fornecer é um software que ajuda os provedores de serviços de telecomunicações a explorarem os serviços de cloud pública, que os permite gerenciar o fluxo de trabalho entre suas instalações e os centros de dados da AWS.

Quais os motivos para a Ericsson explorar a cloud?

As novas tecnologias que vêm sendo disseminadas no mundo interno nos últimos anos, como a cloud computing e a banda larga móvel, têm transformado o campo de batalha dos prestadores de serviços de telecomunicações. A cada dia que passa, as empresas procuram aproveitar as oportunidades que surgem na área de TI para aumentar a agilidade das operações, reduzir a sua complexidade e criar um valor único para os seus usuários.

E para suprir todas essas necessidades, a Ericsson decidiu recorrer à utilização da cloud pública da AWS para poder trabalhar em estreita colaboração com os seus clientes e os ajudar a implementar a nuvem em suas operações, para que eles atinjam todos os seus objetivos de negócio. Com uma infraestrutura melhor, as empresas de telecomunicações também poderão desenvolver novas aplicações móveis e soluções de IoT (Internet das Coisas).

Como os provedores irão se beneficiar?

Um dos grandes benefícios da nuvem pública é que ela possibilita às empresas alugarem espaço de armazenamento e poder de computação de um provedor de cloud que mantêm esses recursos em seus próprios Data Centers. Com isso, elas não precisam comprar uma infraestrutura física de TI nem gastar com a sua manutenção, bastando apenas pagar uma taxa pelo que usarem – o modelo de pagamento pay-per-use.

Outra vantagem é referente à atualização da infraestrutura. Se os centros de dados podem ser atualizados e reconfigurados por meio de um software, a equipe das empresas não precisam mais gerenciar o processo de atualização de hardwares, que é demorado e dispendioso. E com a velocidade proporcionada pela cloud, os desenvolvedores móveis podem entregar serviços rápidos e confiáveis através de conexões sem fio, até mesmo em áreas mais remotas.

O que podemos esperar dessa promissora parceria?

Nesse momento, a Ericsson está criando uma equipe global de engenheiros e consultores especialistas em nuvem pública, focados nos serviços AWS, e abrindo centros de “centros de inovação em nuvem”, com o apoio dos arquitetos e dos serviços de treinamento da divisão da Amazon. O primeiro cliente originado pela parceria é a Telstra, uma operadora de telecomunicações da Austrália, que já está hospedando um centro de inovação em nuvem.

Para a Jason Hoffman, diretor de negócios da Ericsson, os equipamentos de rede e de comunicações móveis da companhia, justamente com as soluções de nuvem da AWS, formam uma combinação vencedora. Já Anders Lindblad, chefe da unidade de negócios da nuvem da Ericsson, disse que a Ericsson sempre teve grandes ideias e as disponibilizou em todos os países. E a plataforma da AWS é quem irá conduzir novas oportunidades de crescimento.

E você, o que acha da parceria firmada entre Ericsson e a AWS? Conte sua opinião para a gente nos comentários!

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.