À medida que as implantações de blockchain aumentam, a infraestrutura baseada em nuvem será responsável pela maioria delas. Nesse aspecto, a infraestrutura fornecida através da computação em nuvem e as equipes de TI terão papel fundamental em tornar essa tecnologia uma realidade corporativa.

Falar sobre Blockchain nos remete diretamente a conhecida moeda Bitcoin e ao conceito de criptomoedas, onde um meio digital de troca, utiliza criptografia para proteger os processos envolvidos na geração de moedas e na realização de transações. As criptomoedas são um subconjunto de moedas digitais e, como tal, não têm representação física. Elas são usadas ​​em transações on-line ou pessoais com quaisquer fornecedores que as aceitem.

Como funciona as criptomoedas e o Blockchain

As transações das criptomoedas, a exemplo do Bitcoin, são realizadas através de códigos hash criptografados em uma rede peer-to-peer. A carteira digital de cada usuário armazena todos os endereços dos quais ele envia e recebe as criptomoedas.

Quanto ao Blockchain, como estrutura de apoio das criptomoedas, mantém um registro permanente e inviolável de dados transacionais. Um blockchain funciona como um banco de dados descentralizado que é gerenciado por computadores pertencentes à mesma rede ponto a ponto ( P2P ), tudo isso em um conceito amplo.

>> Saiba mais: 50% de estratégias de recuperação de desastres irão falhar, menos a sua

Atualmente, os aplicativos blockchain estão sendo explorados em muitos setores como uma maneira segura e econômica de criar e gerenciar um banco de dados distribuído e manter registros de transações digitais de todos os tipos.

Vários são os benefícios quanto ao uso do Blockchain. A segurança é considerada uma das principais vantagens dessa tecnologia. É quase impossível corromper um Blockchain. Isso porque as informações são compartilhadas e continuamente reconciliadas por milhares, até mesmo milhões de computadores. O blockchain não possui um único ponto de falha. Se um nó ficar inativo, não é um problema porque todos os outros nós têm uma cópia dos  usuários, carteiras e transações.

Blockchain integrada à computação em nuvem

Com o interesse do blockchain aumentando, indo muito além do setor financeiro, a computação em nuvem deve impulsionar tudo isso. O setor de distribuição e serviços, que inclui o varejo e serviços profissionais, gastará US$ 510 milhões em blockchain somente este ano, de acordo com estimativas da IDC. O setor bancário será responsável pelos gastos equivalentes a US$ 754 milhões em 2018.

>> Saiba mais: Cloud Computing como plano de investimento para a indústria

À medida que empresas buscam implementar soluções com base na tecnologia de blockchain, surge uma correlação estreita com computação em nuvem. São oportunidades visando a modernização da infraestrutura de TI, além do uso de vários recursos existentes, a exemplo do compartilhamento de dados e a computação distribuída.

Outros benefícios amplamente conhecidos da infraestrutura em nuvem, como escalabilidade e acesso a computação sob demanda, também se aplicam a implantação de blockchain e todas as soluções que terão como base essa tecnologia.

Por fim, vale destacar que a infraestrutura de nuvem é uma escolha muito melhor do que confiar em qualquer tipo de infraestrutura de dados tradicional. É a garantia pela segurança das transações e dados dos clientes, além, da alta disponibilidade para muitas soluções inovadoras que serão construídas no futuro.

>> Saiba mais: Explore os benefícios da integração de aplicativos e a adoção do SaaS

Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro das novidades da computação em nuvem!

Aproveite também para curtir nossa página no Facebook, seguir nosso perfil no Twitter ou conferir em nosso Linkedin!

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.