Imagine a seguinte situação: durante meses, um CIO planejou a migração de algumas aplicações críticas da empresa para a computação em nuvem. Esta empreitada não só ajudaria a economizar os recursos de departamento de TI, como também livraria a equipe da realização de tarefas repetitivas. Só que, no dia em que ia contatar o fornecedor para iniciar a migração, ele foi chamado para uma reunião com os outros gestores da empresa.

Nela, ele foi avisado que a verba do projeto seria congelada até o departamento financeiro terminar de analisar a sua viabilidade. Este é uma situação que nenhum CIO quer vivenciar, mas que ainda acontece bastante. E o motivo para ela ocorrer é simples: a migração para a nuvem foi tratada pelo gestor de TI apenas como um projeto qualquer, e não como algo que traria inúmeras vantagens para a organização.

Abaixo, separamos algumas dicas que irão ajudá-lo a evitar esta situação e não deixar as outras áreas da empresa atrapalharem seus planos com a cloud computing. Confira:

Apresente o projeto para os gestores das outras áreas

Muitas vezes, os gestores das outras áreas (finanças, comercial, operações, etc) não concordam com a continuidade do projeto de migração simplesmente porque eles desconhecem os seus detalhes. Isto os leva a pensar que o projeto será apenas mais uma das empreitadas do departamento de TI, que tomará uma boa parcela dos recursos financeiros da organização e gerará pouco valor para ela.

Por isso, a primeira dica para não deixar as outras áreas impedirem a continuidade dos planos com a nuvem é compartilhar os seus detalhes com elas. Assim, os gestores entenderão o real propósito do projeto. No caso da migração das aplicações críticas, é economizar os recursos do setor de TI e livrar os profissionais de tarefas repetitivas, como promover manutenções de data center, que serão repassadas para o provedor de cloud.

Certifique-se de que eles entenderam a importância da nuvem

Hoje, a maioria dos gestores já compreende, pelo menos a um nível básico, as vantagens geradas pela computação em nuvem, como economia operacional, aumento da produtividade e ganho de vantagens competitivas. No entanto, muitos deles ainda não entendem, em números, o quanto a nuvem pode beneficiar a empresa, nem as métricas que determinam o sucesso ou o fracasso de um projeto.

É muito importante que o CIO elabore uma estratégia para fazê-los compreender tudo isso nas reuniões, para reduzir as chances deles ficarem contrários ao projeto. Também é fundamental se certificar de que eles entenderam a real importância da nuvem para a empresa. Nas reuniões, o líder de TI pode, inclusive, mostrar como a cloud e as tecnologias originadas a partir dela podem ajudar o departamento de cada gestor.

Forme uma equipe de projetos de nuvem

Para dar mais transparência aos projetos de cloud e garantir que todas as áreas da empresa tenham conhecimento de sua existência, o CIO deve formar uma equipe de projetos de nuvem. Esta deve ser composta não por gestores, mas por colaboradores-chave de cada departamento, que conhecerão todos os detalhes dos projetos (orçamento, contrato com fornecedores, sucesso das ações, etc).

E ao conhecerem esses pormenores, eles poderão informá-los aos responsáveis pelos seus departamentos e mantê-los sempre atualizados, para não serem pegos de surpresa, nem se sentirem ignorados. Com a formação dessa equipe, o CIO também acaba mostrando que os projetos de cloud computing são muito importantes para a organização, e que merecem a atenção de todos os envolvidos.

E você, já teve algum projeto de nuvem atrapalhado por outras áreas da empresa? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários![:]

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.