Em abril de 2015, os pesquisadores da UFB (Universidade Federal da Bahia) identificaram uma ameaça, até então pouco conhecida pelos brasileiros e pela comunidade científica, que viria a causar pânico em toda a população: o Zika virus. Em pouquíssimo tempo, ele conseguiu se espalhar por todas as regiões do país, com a ajuda do mosquito Aedes aegipty – o mesmo que transmite o vírus da dengue e o da febre chikungunya.

De 2015 pra cá, o número de mortes de pessoas infectadas aumentou drasticamente, assim como o de casos de microcefalia e síndrome de Guillain-Barré. Para minimizar os efeitos catastróficos do Zika virus, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão decidiu desenvolver um aplicativo para engajar milhares de servidores públicos nas ações de combate ao Aedes aegypti. E para isto, ele contou com apoio da AWS.

A seguir, você descobrirá como a Amazon Web Services atendeu as necessidades do governo brasileiro e o ajudou na missão de combate ao Zika virus. Acompanhe:

Os desafios enfrentados pelo governo brasileiro

Nos primeiros meses de 2016, o governo brasileiro tomou uma série de iniciativas para minimizar os efeitos da epidemia de Zika virus. Entre as principais, estavam a capacitação dos servidores públicos e a realização de mobilizações nacionais contra o Aedes aegipty. Estas ações só foram possíveis graças à uma aplicação, que ficou disponível para mais de 400 órgãos federais e engajou milhares de servidores públicos.

O desenvolvimento dessa aplicação foi muito desafiador para o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, pois ele precisava criá-lo e disponibilizá-lo em 24 horas. E para driblar esse desafio, os responsáveis decidiram migrar para a nuvem. Isso porque a segurança, a escalabilidade a o baixo custo total de propriedade e desenvolvimento oferecidos por ela eram fatores cruciais para o sucesso da empreitada.

Como a AWS ajudou a contorná-los

A escalabilidade, a segurança, a flexibilidade, o baixo custo e a maturidade dos serviços da Amazon Web Services foram os fatores que levaram o Ministério a adotarem as suas soluções de cloud computing. Com a ajuda de um parceiro de tecnologia da AWS, os responsáveis pelo projeto conseguiram migrar para a nuvem quase que instantaneamente, e disponibilizar o aplicativo do Zika virus no prazo certo.

Outro grande desafio dos gestores era quebrar os paradigmas de segurança dentro do governo, que não confiava totalmente na nuvem e achava que seus dados poderiam ser facilmente vazados. Mas graças à nuvem da AWS, que possui duas zonas de armazenamento em São Paulo e possibilita a criação de arquiteturas híbridas que cumprem os mais rigorosos requisitos de segurança, os responsáveis conseguiram contorná-lo.

As soluções da AWS para organizações governamentais

Há anos, os gestores públicos do Brasil e de vários outros países buscam o potencial e a velocidade da nuvem da Amazon Web Services quando precisam atender as necessidades dos cidadãos e investir mais tempo e recursos em importantes missões. Isso porque, além de segurança e escalável, a cloud computing da AWS possui um baixo custo e oferece a flexibilidade necessária para as organizações governamentais fazerem a diferença.

Gostou do nosso post? Deixe suas opiniões nos comentários e aproveite para curtir a página da Sky.One no Facebook!

 

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.