O número de ameaças à segurança da informação, que alcança a todos os setores hoje, atingiu níveis alarmantes à medida que as empresas lutam para manter o controle de seus sistemas.

Os esquemas fraudulentos intermináveis ​​dos cibercriminosos parecem tornar-se cada vez mais comuns, e manter os dados seguros e a privacidade se tornou um desafio. A computação em nuvem se tornou uma forte aliada para garantir um ambiente seguro e diminuindo os impactos resultantes dos ataques virtuais.

 

Leia também:

Riscos cibernéticos: quais são e como proteger seu negócio

O processo de migração para a nuvem é seguro?

Uma realidade que vem atingindo fortemente as empresas

De acordo com o Global State of Information Security Survey divulgado pela PwC em 2017, o setor de varejo e o consumidor sofre uma média de 4.000 ameaças à segurança da informação a cada ano. Além disso, o relatório revelou que 16% de todas as organizações pesquisadas sofreram perdas de mais de US $ 1 milhão devido a incidentes relacionados à segurança da informação.

Essas estatísticas refletem a forte necessidade no investimento em infraestrutura e conscientização no tema da segurança da informação. É preciso ter em mente que qualquer empresa, independente do setor ou tamanho, pode ser a próxima vítima.

>> Saiba mais: Hackers e o medo dos empresários no Brasil

A estrutura de computação em nuvem fornecida, a exemplo da Amazon, garante a segurança da informação desde a aquisição dos principais ativos do mercado, passando por certificações e compliances e chega até a políticas e processos. Mas ainda sim, existem grandes desafios, de forma a atender aos diferentes projetos dos clientes ao risco de incidentes de segurança.

  • Os ataques DDoS

Em outubro de 2016, uma série de ataques de negação de serviço (DDoS) abalou a internet como uma série de sites de comércio eletrônico e outras plataformas de tecnologia. Os ataques DDoS atingem endereços de internet que foram infectados com códigos maliciosos. Isso gera enormes quantidades de tráfego que sobrecarregam os sites segmentados.

  • Ataques de Ransomware

O Ransomware é um tipo de malware que evita que os usuários acessem seus arquivos bloqueando até que eles paguem um resgate. De acordo com a empresa de soluções de segurança de rede SonicWall , os ataques de resgate aumentaram de 3,8 milhões em 2015 para um impactante 638 milhões em 2016.

  • Conformidade com padrões de segurança

A exemplo do setor varejista, implementar requisitos de segurança de acordo com padrões internacionais ainda é um grande desafio. Os requisitos de conformidade requer investimentos e mudanças ligadas à tecnologia, políticas e processos para muitas empresas que muitas vezes ainda não possuem a maturidade suficiente para implementar questões ligadas à segurança da informação.

  • Fatores humanos

Por fim, o aspecto humano ainda é fator determinante para a ocorrência de ataques virtuais e roubo de dados. De acordo com a pesquisa publicada pela Software Advice, no relatório sobre phishing scam publicada em 2015, os funcionários são o elo mais fraco nos incidentes relacionados a segurança da informação. Os ataques são tão eficazes e profissionais que basta um e-mail para dar início a um ataque cibernético.

>> Saiba mais: Mantenha a nuvem segura através do gerenciamento de identidade

Segurança da informação de acordo com os especialistas

Os especialistas em segurança da informação recomendam a necessidade de desenvolver políticas de infraestrutura na nuvem abordando a prevenção contra ameaças e vulnerabilidades de segurança. As empresas também devem trabalhar em estreita colaboração com os funcionários de forma a conscientizá-los sobre riscos, políticas e processos responsáveis pela segurança da informação.

Saiba mais: Ransomware, precisamos falar sobre backup e recuperação de desastres

Inscreva-se em nosso blog e saiba mais sobre segurança da informação a partir da nuvem.