As novas tecnologias estão inovando cada vez mais setores comerciais e segmentos do mercado, trazendo soluções inovadoras para problemas e situações do cotidiano operacional. O desenvolvimento das empresas modernas está sendo alavancado pela automação de processos e todos os benefícios que os avanços tecnológicos têm a proporcionar.

Dentro desse conceito, podemos afirmar que a Cloud Computing, uma das tendências em ascensão em diversos mercados, está revolucionando os mais variados nichos empresariais. Não seria diferente com o setor dos agronegócios. Capaz de aumentar a produtividade por meio de ferramentas analíticas e gerenciar inúmeros processos simultaneamente, a Cloud só tem a acrescentar nesse meio. Continue a leitura do conteúdo para entender como a inovação e a tecnologia podem agregar valor ao agronegócio com o uso da Cloud Computing.

Como o agronegócio pode ser beneficiado com o uso da Cloud Computing?

Dentre as inúmeras aplicações e ferramentas que a Cloud Computing tem a oferecer, o Big Data está se destacando no meio do agronegócio. Cada vez mais empresas estão assumindo o desafio de obter, gerenciar e interpretar grandes volumes de dados, para tornar o cotidiano do trabalho no campo mais lucrativo e competitivo.

Por isso, não é incomum que a presença das tecnologias de automação de tarefas, armazenamento e gerenciamento de dados através da nuvem se torna cada vez mais comum no setor.

O que é Big Data?

O conceito de Big Data, basicamente, consiste em uma técnica de coletar e analisar uma quantidade exponencial de informações estruturadas e desestruturadas, de fontes externas e internas, buscando padrões e correlações para que se obtenham dados relevantes para o negócio. Tais dados devem agregar valor ao negócio, seja na melhoria de um processo, ou no desenvolvimento de um produto ou serviço.

Além da técnica citada, o Big Data também está relacionado ao uso de ferramentas analíticas que as corporações utilizam para obter, processar e apresentar dados.

Como o Big Data pode beneficiar o agronegócio?

Eleva a produtividade das lavouras

Por meio da análise de dados estatísticos e minuciosos sobre o solo, é possível definir, metro a metro, o espaçamento ideal entre as sementes, assim como a profundidade que elas devem ser enterradas. Para se ter uma ideia, a gigante Monsanto investiu cerca de R$ 1,2 bilhão em equipamentos e softwares de análises climáticas para elevar a produtividade.

Foi desenvolvida um tipo de escâner que é capaz de analisar as folhas das plantações de melhor, por exemplo, e indicar ao agricultar o nível de desenvolvimento da lavoura, com base nos dados do solo e da qualidade das folhas, além de mostrar quais tipos de nutrientes estão faltando.

Essa prática permite ao gestor agrícola corrigir problemas de maneira assertiva, porque possibilita que o adubo correto seja aplicado, descartando gastos desnecessários com produtos ineficientes, assim como o desperdício do plantio por deficiência no desenvolvimento da lavoura.

Automatização da análise de informações e redução de custos

Com o de veículos aéreos não tripulados (VANT), também conhecidos como drones, é possível colher imagens e informações de toda a extensão do solo, permitindo que o agricultar saiba quais áreas necessitam de irrigação, adubação ou se já pode fazer a colheita. Diversas empresas do segmento de fertilizantes e químicos estão utilizando a análise de dados para automatizar os processos e gerar economia.

As empresas aliam softwares ao uso de máquinas autônomas, para que a análise do solo seja automatizada e as informações sobre relevo, nutrição da terra, entre outras, sejam colhidas com eficiência e agilidade. Considerando que a as características variam de um metro a outro, o conceito aplicado pode identificar as necessidade de cada área, minimizando as despesas com adubo.

Otimzação da tomada de decisões no campo

Quando mencionamos tecnologia e inovação no agronegócio, diversas tendências podem ser citadas como biotecnologia, sementes transgênicas, drones, tratores ultra-avançados, produtos químicos, entre muitos outros recursos que tornam o trabalho automatizado e assertivo.

Entretanto, a análise de dados por meio de ferramentas analíticas tem proporcionado benefícios inestimáveis ao setor agrícola. Dentre esses benefícios, podemos citar o principal como a automação de tarefas e otimização dos processos. Por exemplo, a análise de dados pode indicar qual tipo de semente é ideal para ser plantada em uma determinada época, além da quantidade de adubo e água necessária para o seu desenvolvimento.

Além disso, as ferramentas analíticas existentes graças a uma das ramificações da Cloud Computing, o Big Data, permitem que as empresas analisem fatores do clima e do solo, podendo comparar os dados com o histórico dos últimos anos. Dessa forma, é possível determinar o melhor local para realizar o plantio, extrair informações sobre as propriedades do solo e determinar o quão rentável e produtiva a empreitada pode ser.

Em outras palavras, a Cloud Computing pode tornar a tomada de decisões do agronegócio muito mais eficiente e lucrativa, tornando o trabalho no campo altamente competitivo e inovador.

E você? Ainda tem alguma dúvida sobre como a Cloud Computing pode transformar e inovar o agronegócio? Tem alguma experiência ou opinião sobre o assunto que queira compartilhar? Deixe o seu comentário!

photo credit: CIMMYT Thermal image of the CIMMYT-Obregón station via photopin (license)

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.