Não é novidade que migrar para a nuvem traz diversas vantagens para os negócios de qualquer empresa. E com isso, muitos especialistas em TI avaliam a possibilidade de migrar os dados e as aplicações de sua empresa para esta nova tecnologia.

Mas afinal, por onde começar quando o assunto é migração para a nuvem? Acompanhe os detalhes a seguir e confira os principais passos.

Faça um planejamento

Assim como em qualquer projeto dentro da sua empresa, para migrar para a nuvem é preciso planejamento. Nesta primeira etapa é preciso identificar o que realmente deverá ser migrado para a nuvem de imediato, quais aplicações poderão esperar e quais não deverão ser migradas.

Neste caso, também vale a pena avaliar quais aplicações demandam mais recurso de infraestrutura. Assim, se você optar por migrar aplicações de menor importância, sua infraestrutura própria poderá ficar menos sobrecarregada, podendo dar conta daquelas mais críticas.

Escolha a tecnologia adequada

Uma vez tendo planejado quais aplicação serão migradas, é preciso avaliar quais tecnologias serão adequadas para o seu projeto. Se você já tem estudado sobre cloud, então provavelmente já deve saber que neste caso é preciso avaliar o tipo de serviço e o tipo de nuvem a ser contratada.

Tipos de Serviços

  • SaaS (Software as a Service): Software oferecido em forma de serviço, onde ele é executado em um servidor remoto sem a necessidade de instalá-lo localmente.
  • PaaS (Platform as a Service): Semelhante ao modelo SaaS, no PaaS é oferecida uma plataforma para desenvolvimento de aplicações, inclusive o software como serviço.
  • IaaS (Infrastructure as a Service): Fornecimento de infraestrutura como serviço. Assim, em vez da sua empresa adquirir servidores e infraestrutura própria, ela contrata um serviço para contar com a tecnologia que é cobrada conforme o uso ou reserva de recurso contratado.

Tipos de nuvem

  • Nuvem Pública: Os serviços disponíveis são baseados unicamente na internet, uma vez que esta modalidade conta servidores alocados em data centers externos. Entrentanto, ela possui uma privacidade necessária para se trabalhar com dados corporativos.
  • Nuvem Privada: Estrutura desenvolvida para atender a necessidade de uma única empresa. Oferecem um elevado nível de segurança e privacidade
  • Nuvem Híbrida: Combina recursos da nuvem pública e privada, sendo a escolha preferida de muitas empresas.

Escolhendo o provedor

Após definir as prioridades e escolher a tecnologia adequada, chega o momento de contratar um provedor de nuvem. Nesta fase, nem sempre o mais caro é o melhor e o mais barato é o pior. Ou seja, é preciso analisar diversos outros fatores além da questão de preço.

Abaixo listamos os alguns dos principais pontos que sua empresa deve avaliar na escolha correta de um provedor de cloud.

Suporte: Procure avaliar a qualidade do suporte do provedor que a sua empresa pretende contratar. Pode ser que você precise de atendimento na madrugada ou em fim de semana e neste caso, a agilidade para solucionar problemas deve pesar em sua escolha.

SLA: Importante para verificar como os seus dados serão processados e hospedados. Além disso, avaliar o SLA será fundamental para observar a qualidade do serviço prestado e definir expectativas do provedor.

Segurança: A segurança costuma ser uma das maiores preocupações quando se pretende migrar para a nuvem. Portanto, procure avaliar o tipo de proteção oferecida pelos provedores. Recursos como firewall e criptografia robusta são fundamentais.

Serviços oferecidos: Cerifique-se de verificar a disponibilidade do seu provedor em suportar aplicações mais complexas. Daí surge a necessidade de planejar o que realmente deve ser migrado para a nuvem conforme mencionado anteriormente.

Além de suportar as suas aplicações, o provedor também deve ser capaz de garantir alta performance quando for o caso.

Backup: Acidentes e imprevistos podem acontecer, portanto é fundamental que o provedor escolhido disponibilize um sistema de backup. Desta forma, sua empresa passa a ficar mais segura contra perda de dados que poderão comprometer os negócios.

Credibilidade: Antes de fechar com qualquer provedor é importante que se avalie a credibilidade da empresa fornecedora. Neste caso, é interessante que se faça uma breve pesquisa sobre reclamações além de consultar algum cliente que já utiliza os serviços deste provedor.

Conte com que entende do assunto

Migrar para a nuvem é uma tarefa que exige um bom planejamento, além de conhecimentos técnicos aprofundados e atualizados no assunto. E neste caso, para que você possa manter o foco no seu negócio e nos serviços prestados pela sua empresa, é recomendado contar com o apoio de profissionais especializados no assunto.

Nós da Sky.One somos especializados em migração para nuvem e estamos prontos para ajudar a sua empresa nesta tarefa. Em parceria com o maior provedor de cloud, a AWS e com um suporte especializado, estamos prontos para ajudá-lo a identificar as melhores soluções de cloud para o seu projeto de modo que você consiga otimizar o seu orçamento e ter uma melhor eficiência operacional. Portanto, conte conosco!

E você, ainda tem dúvidas sobre como começar a migrar para a nuvem? Deixe seu comentário![:]

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.