Há algum tempo, profissionais de TI começaram a se beneficiar de uma das principais capacidades da computação em nuvem: entregar um ERP Desktop através de uma simples conexão web. Este passo foi muito importante para o universo da tecnologia. Isso porque foi com ele que os tradicionais softwares que requeriam instalação local passaram a não precisar mais serem instalados.

A nuvem, inevitavelmente, impactou bastante as fabricantes de softwares. Afinal, as empresas usuárias começaram a perceber os benefícios que elas teriam ao utilizar um software em nuvem, como a eliminação de custos com licenças e infraestrutura de TI. Embora o software na nuvem seja amplamente disseminado em todo o mundo, muitas pessoas ainda se perguntam por que ele é diferente do software tradicional. Listamos os fatores a seguir:

3 fatores que diferem o software em nuvem do tradicional

1. É flexível a um custo muito baixo

A primeira e mais importante diferença entre o software em nuvem e o tradicional é que o primeiro oferece uma maior flexibilidade e escalabilidade a um custo muito baixo. Se a empresa utiliza um software tradicional e quiser expandir a sua capacidade, ela precisará comprar novos equipamentos para aumentar o poder da sua infraestrutura de TI, o que certamente elevará os custos necessários para mantê-la em pleno funcionamento.

Mais equipamentos também exigirão mais profissionais de TI para monitorá-los. Tudo isso consumirá boa parte do orçamento da empresa. Mas com um software em nuvem, ela têm a possibilidade de eliminar todos esses gastos. Se quiser aumentar a capacidade de seu software ou diminuí-la, basta contatar o fornecedor de cloud computing e pagar à ele uma pequena taxa. Assim, o negócio poderá se beneficiar da flexibilidade dessa tecnologia.

2. Pode ser acessado a partir de qualquer dispositivo

Os softwares hospedados na nuvem não precisam ser instalados nos computadores ou dispositivos da empresa. Isto evita que parte de suas memórias sejam consumidas pelas aplicações e seu desempenho caia drasticamente. O software na nuvem também permite que seus usuários acessem todas as suas funcionalidades a a partir de qualquer dispositivo, a qualquer hora e lugar – o que não é possível com o software tradicional.

Vídeo – Veja o que os fabricantes de software falam sobre a solução da Sky.One

3. Seus dados são armazenados na cloud

A forma como o software em nuvem armazena os dados também é diferente. Suas informações não são armazenadas localmente, e sim em data centers fora da empresa, pertencentes ao provedor de cloud. O armazenamento dos dados do software na nuvem é muito importante para as empresas, pois assim elas não precisam se preocupar em perdê-los caso sofram com um desastre operacional, humano ou da natureza.

Por ter seus dados armazenados em data centers de provedores, o software em nuvem acaba tendo um processo de desenvolvimento um pouco diferente do adotado para construir o tradicional – cujos dados são armazenados na infraestrutura de TI da própria empresa. É por isso que profissionais de TI estão tendo que adquirir novas habilidades e conhecimentos para desenvolver e implantar softwares na cloud computing.

Esses são os três principais fatores que diferem o software em nuvem do tradicional. Todos eles mostram o quanto a cloud computing revolucionou o software que as empresas tradicionalmente usam para realizar as suas atividades do dia a dia. Não é à toa que cada vez mais empresas estão optando por utilizar sistemas hospedados na nuvem, ao invés de implantarem aplicações obsoletas que consomem boa parte de seu orçamento.

Na sua empresa, qual tipo de software é utilizado? O tradicional ou o hospedado na nuvem? Quer conhecer mais dos benefícios de levar a sua empresa para a nuvem? Entre em contato com a Sky.One.