O risco sacado consiste na antecipação de valores a fornecedores e possui este nome porque a linha de crédito utilizada para fazer essa operação é a do sacado. Ou seja, os fornecedores não precisam passar por uma análise de crédito para solicitar a antecipação. 

Desse modo, empresas com boa reputação podem ajudar seus fornecedores a obter um maior capital de giro ao adotarem o risco sacado. E por gerar vantagens para os dois lados, tanto do sacado como do fornecedor, essa operação vem se popularizando no mercado. 

Neste artigo, vamos esclarecer o que é o risco sacado na prática, bem como abordar as principais dúvidas sobre o assunto. Continue lendo até o final!

Leia também:

Pagamento de fornecedores: dicas para renegociar prazos 

O que é risco sacado?

Na prática, o risco sacado – também conhecido como projeto âncora – funciona assim: um negócio âncora disponibiliza uma rede para seus fornecedores onde eles podem antecipar valores de vendas a prazo de seus produtos ou serviços

Por exemplo, se o fornecedor fecha um contrato que possui a previsão de pagamento pela empresa para daqui a 90 dias, com o risco sacado ele pode enviar a nota pela plataforma de relacionamento e receber o valor na data do pedido. 

Essa troca é feita digitalmente e reduz o trabalho da equipe de contas a pagar da empresa âncora, aumentando a produtividade do time e a performance do negócio.  

Leia também:

Controle de contas a pagar: 7 práticas para melhorar a produtividade

Como funciona o risco sacado?

Geralmente, a empresa âncora já possui uma boa relação com as instituições financeiras as quais está conectada. E o capital disponibilizado pode vir tanto de bancos, FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) ou da própria empresa – caso ela tenha disponível.

Os fornecedores só precisam entrar na plataforma e enviar suas notas, depois solicitar a antecipação e esperar as ofertas de crédito que os investidores presentes ali vão oferecer. Uma vez escolhida a proposta, o capital já fica disponibilizado para o fornecedor. 

Ou seja, todo o processo de antecipação de pagamentos ocorre dentro de uma plataforma digital utilizada pela empresa âncora. O fornecedor faz o login e solicita que o valor seja antecipado, enviando a nota que comprove a transação. 

Assim que o produto for entregue, o fornecedor pode escolher quais das suas notas enviadas ele deseja antecipar. Os investidores presentes na plataforma enviam então as taxas disponíveis para a operação e o fornecedor pode escolher a que melhor se encaixa. 

Os títulos que não forem antecipados até a data limite de pagamento pelo sacado saem automaticamente do sistema de antecipação, e voltam para as condições acordadas anteriormente com a empresa. 

Vantagens das operações de risco sacado

As vantagens do risco sacado são muitas e variam se estamos considerando a partir da perspectiva da empresa âncora e seus fornecedores. 

1. Taxas de juros mais atraentes

Por exemplo, se você é um pequeno fornecedor e precisa de capital, as taxas de juros de empréstimos e financiamentos são altas. 

Mas, ao utilizar a reputação de uma grande empresa através da antecipação de pagamentos, a taxa a ser paga é fixa. Também não é necessário abrir uma nova conta no banco para a solicitação, tudo é feito de forma digital por meio de uma plataforma.

2. Saúde financeira e pontuação de score

Isso garante que a empresa fornecedora não fique endividada, nem perca pontos do seu Score pela solicitação de crédito. O risco sacado ainda oferece isenção da taxa de IOF e mais dinheiro em caixa em menos prazo. 

3. Prazos flexíveis  

Por sua vez, para a empresa âncora, esse processo ajuda a estender o prazo de pagamento aos seus fornecedores. Além disso, quando o recurso utilizado é do próprio sacado, essa é uma maneira de rentabilizar seu capital.

Risco sacado no varejo: praticidade digital e vantagens para toda cadeia

O varejo precisou se reinventar nos últimos anos e soluções digitais, como as plataformas de risco sacado, foram relevantes nessa transição. Imagine um varejista que, por conta da pandemia, perdeu boa parte de suas vendas feitas de maneira presencial. 

Essa empresa âncora necessita de uma cadeia de fornecedores para funcionar de maneira plena, mas não pode pedir mais prazo de pagamento dos produtos pois os fornecedores não podem ficar sem capital disponível. 

Ao contratar uma plataforma de risco sacado, o varejista poderá oferecer em suas negociações a possibilidade de seus fornecedores adiantarem as notas que demorariam a ser pagas. 

Assim, a empresa âncora não compromete seu capital em meio a um período de baixa no mercado e ainda garante que seus fornecedores continuem operando seus negócios. Além de oferecer segurança de dados e praticidade digital durante o processo.

Leia também 

Como otimizar o processo de risco sacado nas empresas?

Conclusão

O risco sacado surgiu como uma opção de crédito mais vantajosa para pequenas empresas fornecedoras que possuem negócios com grandes corporações. Utilizando essa operação, esses fornecedores acessam um capital de giro maior de forma mais simplificada.

Dentro da plataforma de antecipação, investidores oferecem taxas de juros mais competitivas, tudo isso de forma digital e rápida. Além disso, o histórico de relacionamento entre as empresas pode ser acessado, facilitando a apuração de informações no futuro.

Para a empresa âncora, essa é uma maneira de reduzir o trabalho de seu departamento de contas a pagar – que frequentemente recebe solicitações de dados dos contratos com os fornecedores. 

Ainda, o capital de giro disponibilizado pode ser usado para abastecer o estoque, investir em melhorias e outros fins condizentes ao planejamento financeiro de cada uma. Ou seja, não existe necessidade de justificar o porquê da antecipação dos recursos. 

O risco sacado ainda possui a grande vantagem de melhorar o relacionamento da empresa com seus fornecedores. Assim, é mais fácil pedir prazos maiores de pagamento em futuras trocas comerciais. 

Todas as empresas estão inseridas em cadeia de relacionamentos, formadas por clientes e fornecedores. Prezar pelo bom relacionamento entre ambas as partes é muito importante, por isso, o risco sacado funciona como um voto de confiança entre as duas.

Para além das relações, esse tipo de manutenção pode ajudar na produtividade do departamento financeiro da sua empresa. 

Leia agora: Gestão de fornecedores no varejo: por que é tão importante?

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.