Ao considerar investimentos em Transformação Digital, ainda é bastante comum ao varejista a dúvida entre um software on-premise ou cloud.

Isso porque as soluções dependem da realidade da empresa e quais estão sendo desejadas com a finalidade de economizar custos e ter mais eficiência e segurança.

Ambas abordagens oferecem suas próprias vantagens, mas pode não ser fácil distinguir qual seria a melhor para certos tipos de organizações sem a devida consideração.

Neste artigo, contextualizamos melhor sobre cada solução, para que assim, você consiga escolher aquela que é melhor para a sua empresa.

Boa leitura!

On-premise vs cloud computing: avaliando as diferenças 

A migração do formato de armazenamento de arquivo para o digital ou a automatização de uma sistema para a nuvem, o formato cloud, deixa muitas dúvidas sobre qual modelo aderir. Por isso vamos considerar aqui o que caracteriza cada um dos modelos mais usados atualmente, para que sua empresa avalie qual melhor opção: on-premise ou cloud. 

O formato cloud computing oferece os serviços da nuvem em uma plataforma gerenciada por uma empresa especializada, com total acesso aos arquivos pela empresa contratante. O armazenamento é todo online e virtual no banco de dados sem suporte físico. Alguns modelos oferecem a possibilidade de migração por etapas. 

Por sua vez, no modelo on-premise a infraestrutura de armazenamento de dados mantém os servidores localizados fisicamente na própria empresa.

Vamos entender a distinção.

  • Implantação

No modelo on-premise, a implantação é feita dentro da empresa, de forma interna, usando a infraestrutura de TI. Essa infra também é responsável por manter a solução de desenvolvimento de fluxos associados.

Por outro lado, o formato cloud computing hospeda todos os arquivos nas instalações do provedor de serviços, sem armazenamento físico local, mas com acesso total a tudo e a qualquer hora.

Se quiser saber mais sobre a importância da inovação no varejo e como superar os desafios da transformação digital, não deixe de conferir o nosso podcast!

inovação no varejo para acompanhar

  • Manutenção

O processo de manutenção também pesa em uma escolha entre on-premise vs cloud. Isso porque o primeiro formato dispõe os custos de manutenção para a empresa, em relação ao hardware de servidor, espaço e consumo de energia. Afinal, esses servidores precisam ficar ligados 24/7 em um local refrigerado e seguro.

Já o segundo modelo vai de acordo com o formato escolhido pela empresa, que também pode ser híbrido, porém, no formato de armazenamento em nuvem, os custos de manutenção, conservação e atualizações são de responsabilidade da empresa que oferece o suporte, reduzindo assim os custos.

  • Monitoramento

No on-premise, com os arquivos armazenados na própria empresa, há o controle feito pelos próprios colaboradores e isso demanda também conhecimento técnico para solução de alguns problemas, além de um esforço e tarefas rotineiras do seu time de TI, deixando-os sempre ocupados com tarefas pouco estratégicas para o crescimento do negócio.

O formato cloud, por outro lado, oferece a chave de dados e criptografia sobre controle do provedor terceirizado que é quem monitora todas as atividades e é responsável por providenciar soluções em casos inesperados.

Nesse caso, o cloud permite que a infraestrutura de TI possa atuar de maneira muito mais estratégica dentro da organização, enquanto a empresa contratada realiza, por meio de ferramentas especializadas de monitoramento, a maior parte dessas tarefas rotineiras.

  • Segurança

A segurança é hoje um requisito para qualquer serviço digital, por isso a escolha entre on-premise ou cloud deve ser feita considerando as demandas de segurança do negócio e as funcionalidades que cada modelo oferece.

Nesse sentido, a opção on-premise possibilita o controle do armazenamento de informações confidenciais extras em ambientes físicos, o que para algumas empresas pode parecer mais confiável. No entanto, essa visão é limitada, já que sistemas físicos são mais propensos a falhas elétricas e de segurança digital do que se pensa.

Já o formato cloud computing, conta com recursos avançados de criptografia, para impedir o avanço de hackers, bem como um controle de acessos moderno e estruturado para garantir a segurança dos dados depositados.

  • Custos

Como citado anteriormente, o modelo on-premise exige um investimento mais alto em compras e manutenção de hardware e capacidade de armazenamento local, além de outros gastos próprios de arquivos físicos: cabeamento, equipamentos, reparos, atualizações, consumo de energia.

Os custos para o formato cloud, por outro lado, entram no pacote de contrato da empresa fornecedora e ela custeia a manutenção e infraestrutura, sem gastos adicionais ao longo do uso. 

Servidor on-premise ou cloud: qual a melhor alternativa para o ERP do meu varejo? 

A escolha do modelo ideal vai ser definida pelas necessidades de cada negócio. Porém, quanto mais observamos que a realidade do modelo de consumo mudou nos últimos tempos, mais o ERP na nuvem ganha preferência no mercado.

Muito por conta da adesão massificada de clientes por lojas virtuais e serviços online, necessitando garantir o acesso mais rápido, interativo, intuitivo e com certificação de segurança.

Além disso, ter os arquivos na nuvem sob controle de empresa especializada garante a constante atualização de processos e fluxos, de acordo com a realidade do negócio, promovendo maior interatividade entre funcionários, colaboradores e clientes, diminuindo custos com com equipe de tecnologia da informação.

Vejamos outras vantagens.

Vantagens de migrar o ERP para a nuvem 

1) Governança e Compliance 

Os marcos regulatórios definidos pela Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD, independentemente do setor, exigem certificações e ISOs internacionais que aumentam a segurança dos dados e garantem visibilidade com selos de qualidade para as empresas que as mantêm.

Assim, os dados confidenciais devem ser protegidos e clientes, parceiros e colaboradores devem ter sua privacidade garantida.

Ao contar com o Auto.Sky, uma solução na nuvem da Sky.One, o seu varejo passa a usufruir da gestão de cibersegurança por especialistas em gestão de ERPs em Cloud. Esse serviço conta com o Auto.Sky Defender, uma ferramenta de monitoramento e mitigação de ataques força-bruta e com o anti-malware que traz mais uma camada de segurança para o cliente.

Além do monitoramento 24×7 de infraestrutura, olhando todos os servidores em performance, discos, alertas e segurança. 

Desse modo, ao zelar pela segurança dos dados do negócio, um ERP na nuvem contribui também para a governança e compliance exigidos pela legislação brasileira. 

2) Escalabilidade 

Uma empresa do pequeno ao grande porte, sobretudo do varejo, produz um volume de dados alto. E o benefício aqui posto diz respeito à flexibilidade de armazenamento na nuvem, com o recurso de sempre poder contratar mais espaço de forma simples e sem burocracia. 

3) Flexibilidade e disponibilidade

Com a possibilidade de acesso aos arquivos na plataforma cloud a partir de dispositivos diferentes, os usuários passam a contar com mobilidade, bem como conseguem verificar os dados em qualquer lugar do mundo, tendo disponível conexão com internet.

Isso inclui ainda outros recursos, como sincronização de dados e backup sem interrupção do acesso, restauração imediata, espelhamento e melhoria contínua.

4) Redução de custos

O armazenamento offline, como já foi pontuado ao longo do texto, gera custos de manutenção elevados, como atualização de software e hardware e custos adicionais. 

Armazenar na nuvem concentra os gastos no serviço que efetivamente será usado, com monitoramento online e sem necessidade de ter um técnico presencial na conservação da plataforma.

Auto.Sky: uma solução capaz de ampliar os benefícios de um ERP na nuvem para o varejo 

O Auto.Sky garante que sua empresa realize a migração para a nuvem com segurança, reduzindo os custos e com a agilidade de uma migração completa em até 24 horas.

Todo o suporte de planejamento e acompanhamento da migração de um ERP para a nuvem com segurança, infraestrutura e transição eficiente é garantido pelo Auto.Sky.

A disponibilidade via web possibilita o funcionamento para todos os usuários no dispositivo que eles desejam e onde estiverem.

Veja, no vídeo abaixo, como funciona, na prática, o Auto Sky.

O Auto.sky já ajudou mais de 1.000 empresas no mercado a migrar para a nuvem em poucas horas. Os gastos com serviços de tecnologia promovem uma economia de até 70% em seu orçamento.

Então, não deixe seu varejo vulnerável. Conheça o Auto.Sky.

Escrito por

Equipe Sky.One

Este conteúdo foi produzido pela equipe da SkyOne, composta por especialistas em nuvem e transformação digital.