Por décadas, o CIO foi visto como o responsável pela compra de hardwares e softwares, e também pela sua implementação, manutenção e segurança. Muitos CEOs também o viam como o ‘guardião da infraestrutura de TI’, e também como ‘a pessoa por trás da cortina’, que fazia tudo funcionar. Mas, há pouco tempo atrás, as empresas do mundo inteiro foram surpreendidas por uma tecnologia que mudaria o papel dos CIOs: a cloud computing.

De fato, essa tecnologia está alterando as atribuições do líder de TI, e também está fazendo ele reelaborar as suas estratégias e apoiar a migração de dados, sistemas e aplicações para a cloud computing. Isto é o que mostra um estudo encomendado pela empresa Unisys. No post de hoje, falaremos mais sobre ele e também o que levou os CIOs a se tornarem protagonistas das estratégias de computação em nuvem. Acompanhe:

Por que os CIOs estão estimulando a adoção da cloud?

Entre os meses de fevereiro e março de 2016, a Gatepoint Research convidou 203 executivos (CIOs, CEOs, CFOs, membros de conselhos administrativos, etc) para participarem da pesquisa Trends in Hybrid Cloud Computing. Do total de entrevistados, 72% disse que a migração para a nuvem foi ‘encabeçada’ pelo CIO da empresa. Isto mostra que os líderes de TI são os que mais influenciam a migração para a cloud.

Mas isto não é nenhuma surpresa. Nos últimos anos, os CIOs estão trabalhando sob forte pressão, já que menos verba está sendo direcionada para o departamento de TI e todos da equipe estão precisando fazer ‘mais com menos’. Neste cenário, os gestores não estão tendo outra opção, a não ser recorrer à utilização da nuvem. Com ela, eles conseguem manter as ‘luzes’ do departamento sempre acesas, e gastando pouco para isso.

Ou seja, assegurar o desempenho, escalabilidade e a conformidade da infraestrutura, por um custo muito menor do que o requerido pelas infraestruturas de TI tradicionais. Com essa tecnologia, eles também podem simplificar as operações, ter uma visão 360 graus da infraestrutura e impulsionar a inovação no departamento, para que a empresa ganhe vantagens competitivas e consiga se destacar no mercado.

Que impactos isso provocará em seu papel nas empresas?

O papel do CIO da atualidade não é igual ao de cinco ou dez anos atrás. Graças à ascensão da cloud computing e das tendências que surgiram a partir dela (mobility, Bring Your Own Device, Social Business e Internet of Things), os gestores estão deixando a função de ‘guardião da infraestrutura de TI’ – e também de ‘apagador de incêndios’ – e assumindo uma posição mais estratégica nas empresas.

Com a migração para a nuvem e a mudança da cultura do departamento, os CIOs passam a liderar uma unidade de negócio com metas e objetivos bem claros, responsável por manter a empresa ‘sempre de pé’ e por desenvolver soluções inovadoras que gerarão receita para a organização. Tanto é que, para alguns especialistas, a sigla CIO passará a significar ‘Chief Innovation Officer’, ao invés de ‘Chief Information Officer’.

Todo este impacto nas funções e responsabilidades será sentido pelos CIOs que estimularem a adoção da cloud. Os poucos gestores que ainda resistem à mudança também terão o seu papel impactado, já que a computação em nuvem é uma tecnologia poderosa demais para ser ‘barrada’ na porta das empresas e dos setores de TI, e uma hora ou outra eles terão que implementá-la em seu ambiente.

E você, está estimulando a adoção da cloud computing? Conte para a gente nos comentários! Adoraríamos ouvir o que você tem a dizer.