As indústrias são muito mais lentas para adotarem novas tecnologias do que as empresas de outros setores. Isto é um fato. Mas nos últimos anos, muitos gestores de indústrias têm considerado a ideia de utilizar ERPs baseados em cloud, em vez de sistemas tradicionais. Isto porque eles estão percebendo que a maioria das empresas estão optando por migrar seus softwares para a nuvem, e se beneficiando muito dessa decisão.

E embora grande parte das indústrias não considere viável para o seu negócio atual a migração para a cloud, eles já consideram a realização dessa empreitada futuramente. Isto é o que mostra o relatório “Cloud ERP Buyer’s Guide for Manufacturing”, publicado pela consultoria TEC (Technology Evaluation Centers). A seguir, mostraremos por que a resistência das indústrias em migrar para a cloud está diminuindo. Confira:

Por que as indústrias estão migrando mais lentamente para a nuvem?

Uma das razões para as indústrias estarem migrando lentamente para a cloud computing tem a ver com a complexidade das etapas de fabricação. Cada unidade industrial da empresa adota, na maioria das vezes, seus próprios processos de produção e logística. E para os gestores, o software ERP em nuvem unificaria os processos de todas as unidades e não acomodaria adequadamente as diferenças entre eles.

Mas isto não é verdade, já que o ERP em nuvem pode harmonizar e unificar os processos de fabricação de cada unidade industrial. Outra razão para muitas indústrias estarem evitando o ERP em cloud é o fato deles terem investido bastante em sua própria infraestrutura de TI nos últimos anos. E os hardwares e softwares adquiridos não podem ser descartados antes de gerarem o ROI (Retorno Sobre o Investimento) esperado.

O grau de resistência está diminuindo?

Em dezembro de 2015, a Technology Evaluation Centers entrevistou 308 gestores e tomadores de decisão de empresas de várias indústrias. Uma das perguntas feitas aos entrevistados foi: “a sua organização já considerou (ou está considerando) a adoção de um ERP baseado em nuvem?”. Do total de participantes, 52% disse que “sim”. Já 28.6% e 19.4% disseram que “não” e “não tinham certeza”, respectivamente.

Com base em várias conversas com fornecedores de softwares, a TEC também constatou que 10 a 20% das indústrias que operam atualmente estão implantando ERPs em nuvem, ou já consideram a sua implantação em um futuro próximo. Estes dados mostram que muitas companhias ainda estão resistindo em migrar para a nuvem. Porém, o grau de resistência de hoje é muito menor do que o de anos atrás.

Isso porque o mercado em geral está amadurecendo, e as preocupações e os numerosos mitos em relação à cloud estão acabando. Além disso, a maioria das indústrias já ‘pulou’ para a cloud de uma forma ou de outra, já que elas estão utilizando ferramentas de e-mail e outras aplicações que rodam na nuvem. Esta maior familiarização com a cloud está deixando os gestores menos preocupados e mais propensos a adotarem-a.

Como o ERP em nuvem beneficia as indústrias?

É claro que as indústrias não irão substituir o seu sistema local por um ERP baseado em nuvem simplesmente porque a maioria das organizações está fazendo isso. Como dissemos no início desse post, elas são mais lentas na adoção de novas tecnologias, e não aceitam mudanças tão facilmente. Mas, nos próximos anos, os benefícios gerados pela cloud irão mudar essa mentalidade. Alguns deles são:

  • A eliminação dos custos gerados pela infraestrutura de TI tradicional;
  • A redução da complexidade do departamento de TI;
  • A maior proteção dos dados e aplicações;
  • O acesso ao sistema através de dispositivos móveis;
  • A flexibilidade e a escalabilidade do software ERP;
  • A facilidade para cumprir os regulamentos de cada região;
  • A rápida coleta de dados de diferentes unidades industriais.

Estes e muitos outros benefícios serão considerados pelos gestores na hora deles avaliarem a viabilidade tanto do ERP tradicional como do ERP em nuvem. Mas é importante lembrarmos que, antes de mudar para a nuvem, cada indústria deve realizar uma avaliação completa de suas estratégias e de suas necessidades, para poder selecionar o ERP em nuvem que melhor se adapte ao seu negócio e sua visão de futuro.

E você, acha que a resistência das companhias em migrar para a cloud está diminuindo? Conhece algum caso de indústria que já esteja utilizando ERP em nuvem? Compartilhe com a gente pelos comentários!