Quando falamos que a maioria dos departamentos de TI sofre com enormes atrasos, lutando para contratar desenvolvedores qualificados em meio a uma escassez no mercado e sendo continuamente cobrado para fazer mais com menos, você vê sua empresa representada? 

É por isso que o desenvolvimento Low Code tem chamado a atenção. Já conhecia esse termo? 

O Low Code oferece um grande potencial para ajudar os desenvolvedores a lidarem melhor com esses desafios. Além de serem fáceis de usar, também aceleram o processo de desenvolvimento, já que você não precisa escrever todo o código de um projeto manualmente.

O objetivo deste conteúdo é explicar o que é o Low Code e mostrar os benefícios que ele pode proporcionar. Você verá que, embora o desenvolvimento de sistemas nesse estilo não seja algo tão novo, o surgimento de negócios na nuvem e a demanda crescente por automações faz dele uma das principais tendências do momento. Confira!

Leia também:

Por que integrar sistemas otimiza o tempo das operações na sua empresa?

O que é Low Code?

O desenvolvimento de software Low Code é uma abordagem que permite a produção de softwares e aplicativos mais rápida e com um processo de codificação manual mínimo. Essas soluções fornecem blocos de construção que os usuários de TI podem reunir em fluxos de trabalho automatizados.

Esses blocos de construção abstraem o código por trás de ações e comandos, tornando possível para a TI montar fluxos de trabalho e aplicativos de negócios sem a necessidade de trabalhar de forma manual. Em outras palavras, é como um quebra-cabeça: já existem blocos – ou peças – prontos para ir encaixando para entregar o resultado final que espera.

Portanto, em vez de escrever milhares de linhas de código, usando uma sintaxe complexa, você pode usar o desenvolvimento Low Code para construir sistemas completos, fazer a integração com interfaces de usuário modernas, integrações, dados e lógica de forma rápida e visual. Assim, os softwares desenvolvidos são entregues mais rápido.

É por isso que o Low Code já é conhecido como uma abordagem estratégica para a área de TI e para o negócio como um todo. Na prática, utilizar esse modelo de trabalho poupa tempo e custos da equipe de desenvolvimento, que rapidamente consegue ver uma série de benefícios na comparação com outras plataformas.

Desenvolvimento Low Code vs desenvolvimento tradicional

A codificação tradicional é feita com uma equipe inteira de desenvolvedores e programadores para reunir requisitos específicos, desenvolver um plano e trabalhar para criar um código personalizado para um sistema, a fim de atender às necessidades especificadas. 

Embora a abordagem tradicional resulte em entregas dentro do padrão exigido, esses projetos costumam ser complexos e caros. Também acontecem atrasos ​​devido a vários fatores, como: 

  • Vários erros de codificação de software;
  • Estimativa de tempo imprecisa;
  • Novos desafios encontrados na etapa de testes;
  • Atrasos de infraestrutura;

Além disso, uma abordagem de desenvolvimento tradicional requer um ciclo de manutenção contínuo por parte do desenvolvedor para manter o software seguro e atualizado. 

As plataformas de desenvolvimento Low Code, por outro lado, ajudam a acelerar a entrega de um novo software, permitindo que os desenvolvedores criem aplicativos rapidamente para casos de uso de negócios específicos.

Em vez de gastar tempo e esforço manual para codificar um aplicativo do zero que é feito de recursos e componentes comuns, o Low Code permite que os desenvolvedores trabalhem a partir de modelos pré-existentes e arrastem elementos, formulários e objetos pré-construídos para obterem o resultado que precisam, com mais agilidade e menos complicações.

Tendência para o futuro que você pode contar desde agora

As ferramentas de Low Code prometem sucesso na democratização do desenvolvimento de software e na automação de fluxo de trabalho. 

Essa é uma tendência clara para o futuro, mas que já pode começar a ser aproveitada pelas empresas a partir de hoje. É isso que indica os estudos do Gartner. 

Sendo assim, separamos alguns trechos de pesquisas recentes que comprovam essa relevância do Low Code:

“Como líder de engenharia de software que busca avaliar e selecionar uma tecnologia de desenvolvimento de aplicativo de baixo código, você deve: identificar as tecnologias específicas de Low Code que oferecem suporte às suas necessidades de produtividade e tempo de colocação no mercado, analisando os requisitos específicos de aplicação, automação, integração e fluxo de trabalho”.

Fonte: Identify and Evaluate your next Low-Code development Tecnologies

By Analysts:Jason Wong, Paul Vincent, Saikat Ray, Akash Jain, Keith Guttridge, Kimihiko lijima, Adrian Leow, Yefim Natis.

“Em 2025, os gastos com tecnologias de desenvolvimento de baixo código devem crescer para quase US $30 bilhões, com taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 20,9% de 2020 a 2025”.

Emerging Technologies: High-Velocity Demands Accelerate Low-Code Aplication Plataforms. Published 30 April 2021. By Analysts: Laurie Wurster, Fabrizio Biscotti, Jason Wong, Paul Vincent

Além disso, todos os principais fornecedores de software como serviço (SaaS) já oferecem alguns recursos que incorporam tecnologias de desenvolvimento Low Code. Nesse caso, conforme o SaaS cresce em popularidade e as plataformas desses fornecedores são cada vez mais adotadas, o mercado de Low Code terá um crescimento proporcional.

5 vantagens do Low Code para o departamento de TI

Agora, vamos apresentar as principais vantagens do uso do Low Code a partir da perspectiva do profissional do TI que atua de forma estratégica.

1. Maior agilidade de negócios

A maioria das plataformas de Low Code fornecem integrações diretas com os principais fornecedores e permitem que a TI transforme APIs, serviços da Web e linhas de comando em blocos de construção reutilizáveis.

Isso acelera o tempo necessário para integrar e implantar novas ferramentas e tecnologias, ajudando as empresas a se manterem à frente das tendências do mercado e das demandas dos consumidores. 

O Low Code é sinônimo de agilidade em todas as etapas do processo de desenvolvimento!

2. Maior produtividade

Ao simplificar o processo de desenvolvimento e aumentar o uso da automação, a TI é capaz de realizar mais em menos tempo. Além disso, falar de Low Code inclui ferramentas que simplificam o ciclo de vida dos processos.

Isso pode incluir recursos de monitoramento e alerta que notificam a equipe quando um processo está sob risco de falha. Ou, se um servidor estiver com a capacidade máxima, redirecionar os processos para evitar gargalos e atrasos.

3. Relação mais próxima das diferentes áreas da empresa com a TI

As equipes de negócios têm o hábito de implementar e gerenciar softwares sem o consentimento da equipe de TI. A razão para isso é sempre a mesma: a demora para a TI apoiar nessa demanda.

Por outro lado, ao usar uma ferramenta de desenvolvimento Low Code para implantar rapidamente novos processos e aplicativos, reduz-se drasticamente a necessidade e dependência da equipe de TI para esse tipo de ação.

Além disso, as interfaces podem ser mais intuitivas para permitir que os usuários de negócios executem e monitorem processos, enquanto os desenvolvedores podem focar nas demandas mais urgentes.

4. Automatizar mais processos em menos tempo

As plataformas Low Code, junto das ferramentas de devops certas, podem acelerar a velocidade de desenvolvimento para automatizar tarefas e processos de ponta a ponta.

Os fluxos de trabalho podem ser iniciados com base em eventos de TI e de negócios, os modelos podem ser usados ​​para desenvolver novos processos rapidamente, enquanto as variáveis ​​e o controle de fluxo facilitam o gerenciamento de dados entre plataformas.

Enquanto isso, as integrações pré-construídas e a acessibilidade das APIs tornam possível automatizar virtualmente qualquer processo de negócios digital.

5. Democratização do desenvolvimento de software

Esse também é um importante benefício das soluções Low Code, justamente por atingir mais pessoas de forma positiva.

Isso porque, o Low Code viabiliza aos usuários acesso a conhecimentos técnicos ou de negócios, como análise de dados, aprendizado de máquina ou desenvolvimento de aplicativos com uma curva de aprendizado bem menor, dependendo principalmente do uso de raciocínio lógico.

Na prática, não é mais necessário ser um desenvolvedor sênior para usar ferramentas e sistemas altamente especializados em seu trabalho.

Aproveite para ouvir também o Episódio #2 do Sky.Cast, o podcast da Sky.One. Nele, conversamos com Guto Rosa, Gerente de Produto do Integra.Sky, sobre o tema No Code e Low Code. Não perca!

Quais os recursos de uma plataforma Low Code?

Uma plataforma de desenvolvimento Low Code típica inclui um ou mais dos seguintes recursos:

  • Um IDE visual: um ambiente para definir visualmente as interfaces de usuário, fluxos de trabalho e modelos de dados e, quando necessário, adicionar código escrito à mão;
  • Conectores para vários back-ends ou serviços: lida automaticamente com estruturas de dados, armazenamento e recuperação através dessas APIs; 
  • Gerenciador de ciclo de vida do aplicativo: ferramentas automatizadas para construir, depurar, implantar e manter o aplicativo, tanto em teste como em preparação e produção;
  • Transformação do design para código: sistemas integrados que fornecem aos designers e desenvolvedores uma plataforma comum para projetar protótipos e então transformar os designs facilmente em código limpo e pronto para produção. 

São esses recursos que explicam porque as empresas buscam Low Code com as funcionalidades disponíveis a partir de hoje, e não só pensando no futuro.

3 Ferramentas Low Code

Se você está em busca de ferramentas Low Code logo depois de conhecer esses benefícios, está no caminho certo!

Afinal, as diferenças são grandes quando comparamos com as ferramentas tradicionais. 

Esse tipo de plataforma vai além de oferecer Low Code como um substituto para o desenvolvimento customizado e oferece tudo o que você precisa para desenvolver soluções corporativas robustas, que diferenciam seu negócio da concorrência.

Pensando nos pontos que devem ser levados em conta na escolha de uma ferramenta Low-code, sempre escolha pensando na sua importância para o sucesso do negócio. 

Aqui abaixo apresentamos 3 exemplos de ferramentas que auxiliam qualquer empresa:

1. Salesforce Lightning

O Salesforce Lightning fornece um conjunto de ferramentas para a construção de aplicativos de negócios. A plataforma permitirá que os desenvolvedores criem aplicativos com componentes personalizados e padronizados. Ele também oferece recursos para acelerar o processo de produção.

Com essa ferramenta, você permite que a área de TI e de negócios criem aplicativos juntos, usando construtores sem código. Segundo a empresa, com o Lightning, você pode economizar até 25% do tempo que os desenvolvedores gastam criando personalizações.

2. Pipz

A Pipz se destaca como a primeira ACDP (Actionable Customer Data Platform) do Brasil com soluções omnichannel para empresas que têm foco no cliente. Com foco em oferecer uma plataforma de automação de marketing avançada, permite criar páginas de conversão, formulários e fluxos de automação com soluções Low Code ou sem codificação.

Sua diferença para outras soluções é a facilidade para desenvolver soluções próprias com base em modelos prontos, já disponíveis na própria plataforma. É só editar e começar a usar.

3. Integra.Sky

O Integra.Sky é uma plataforma IPaaS desenvolvida pela Sky.One. Com ela você consegue automatizar processos do seu negócio integrando softwares e sistemas. Ele ainda gerencia todas as suas integrações através de um conector único, simples e seguro.

Utilizando arquiteturas modernas, desenvolvemos uma plataforma que utiliza APIs para garantir uma integração simples e segura.

Integra.Sky: como integrar sistemas com abordagem Low Code

O Integra.Sky atua como uma importante solução Low Code: ele foi desenvolvido justamente com o objetivo de sanar dores do negócio que possuem custos excessivos de TI. Essa redução também permite uma atuação mais estratégica. 

Em resumo, é a solução para a empresa que precisa integrar sistemas sem demandar desenvolvimento avançado. Funciona assim:

  • Nós desenvolvemos integrações escaláveis, ou seja, cada uma delas pode ser replicada para diversas empresas com necessidades semelhantes;
  • Você recebe um conjunto de ferramentas automatizadas para conectar aplicativos de software que são utilizados em diferentes ambientes, como a nuvem e sistemas instalados localmente.

Esse diferencial torna o valor de investimento mais acessível. Como ela não é desenvolvida exclusivamente, mas sim para atender uma gama de integrações, seus custos serão ainda menores.

Já que você precisa ter mais funcionalidades no seu sistema de gestão para gerir a empresa de forma mais efetiva, isso sem fazer grandes investimentos de tempo e custos, o Low Code com o Integra.Sky é o caminho! 

Conheça agora todos os detalhes dessa solução!