De acordo com resultados de pesquisas recentes da IBM, o modelo em nuvem cresceu 35% no último ano no Brasil. Em decorrência da pandemia do COVID-19 e o novo cenário de isolamento social, as vantagens da migração para nuvem ficaram ainda mais evidentes para as empresas. 

No momento atual, no qual muitos precisaram adotar o regime de home office, por exemplo, pontos críticos foram colocados à prova, como produtividade, segurança das informações e a infraestrutura dos locais de trabalho dos funcionários.

Para atender a essas novas necessidades, é imperativo o investimento em plataformas que possam suportar a operação das empresas, levando em consideração, por exemplo, o consumo de internet para que todos consigam acessar os sistemas internos sem dificuldade.

Especialistas acreditam que o uso de plataformas online para conferências via web será uma das principais ferramentas de produtividade no “novo normal”. Desta forma, o uso do escritório físico tende a diminuir muito, fazendo do trabalho remoto e tecnologias que o suportem, a base de toda a operação de TI e algo imprescindível nas empresas.

Se você está em dúvida sobre como realizar a migração para a nuvem de armazenamento, conheça os sete principais benefícios deste modelo crucial para manter a sua empresa funcionando.

1 – Escalabilidade 

No processo em nuvem, você consegue usar exatamente o recurso necessário. Com a elasticidade do cloud, é possível utilizar mais ou menos recursos, conforme as demandas do mercado, de acordo com a necessidade da sua empresa, respeitando datas especiais como Black Friday, Natal, Páscoa e etc., em que o consumo e o esforço de muitas empresas chegam a triplicar.

2 – Disponibilidade

A nuvem é baseada em uma série de redundâncias de recursos de infraestrutura, como recursos de hardware e rede, localidade, energia e internet, por exemplo. Com o objetivo de entregar uma alta disponibilidade e uma rápida recuperação em problemas que possam ocorrer, garantindo assim um maior tempo de entrega de aplicações e serviços, em comparação a qualquer outra estrutura.

3 – Agilidade

Um dos pontos mais importantes do modelo cloud é a agilidade. A TI de hoje agrega muito valor ao negócio quando consegue adaptar de forma ágil seus recursos às novas necessidades, promovendo a disponibilidade de novas aplicações, alterações de recursos e serviços.

4 – Redução de custos

Como mencionado no primeiro tópico, podemos usufruir de escalabilidade em nuvem, onde conseguimos acompanhar a necessidade do negócio utilizando a flexibilidade dos ambientes em nuvem. Evitando assim aquisições de software, plataforma e hardware, e consequentemente, uma série de custos operacionais ocultos ou com pouca visibilidade, o que em longos períodos pode ser ineficiente e custoso para o negócio.

5 – Segurança

Os ambientes em nuvem pública são adequados aos padrões globais de segurança de infraestrutura e serviço, garantindo várias camadas de segurança. Contudo, é importante termos em mente que nossas políticas de gestão devem estar alinhadas às medidas já tomadas pelo provedor para garantir desta forma a segurança completa dos dados. Para isso, é importante ter o apoio de um parceiro sólido na gestão e monitoria do seu ambiente e ter seu time interno focado nas necessidades do negócio.

6 – Atualização tecnológica

Estar em nuvem é garantir que existe alguém olhando constantemente para o parque de recursos, pensando em melhorias que irão beneficiar a todos, desde atualização de recursos físicos à disponibilização de novos serviços, resultando em uma constante atualização tecnológica.

7 – Empoderamento para transformação digital

Uma das grandes vantagens das plataformas em nuvem pública é a disponibilidade de um marketplace com diferentes serviços úteis para o seu negócio. Apoiados nas mais modernas tecnologias como, Big Data, IoT, AI, bots, mobile, etc. Essas são tecnologias alinhadas à nova revolução 4.0 da indústria e, todo este poder, está muito mais próximo em ambientes em nuvem. Podemos comentar também sobre as plataformas que facilitam os processos de DevSec Ops, que já ficam disponíveis como serviço.

Afinal, a minha empresa está pronta para realizar a migração para a nuvem?

Para tomar a decisão, tenha em mente os seguintes indicadores: estou chegando ao final do ciclo de vida de algum hardware interno? Terei que fazer novos investimentos em upgrade de hardware e software como licença de banco de dados? Está valendo a pena arcar com todos os custos de manutenção de máquinas?

Se a resposta for sim para pelo menos um dos motivos, então este é um ótimo momento para avaliar a nuvem e montar um TCO, para ajudar a levantar todos os custos ocultos e verificar a viabilidade do projeto.

Além disso, questione também: você está planejando uma mudança nos negócios? Se aproximar dos clientes e investir em tecnologias como Big Data? Se a resposta for positiva, este também é um momento ideal para avaliar tecnologias em cloud.

Caso precise reduzir os custos com TI ou pelo menos extrair mais produtividade e benefícios com investimentos similares, considere este o momento ideal para a mudança. Seja para corrigir pontos atuais, flexibilizar e agilizar o trabalho do TI, reduzir custos ou tornar sua empresa mais alinhada com o modelo 4.0, a nuvem é a tecnologia que te permite extrair o máximo de todas essas frentes.

Desafios da migração para a nuvem

Os benefícios do modelo cloud são indiscutíveis, no entanto, é preciso ficar atento e tomar alguns cuidados. O principal desafio da nuvem para as empresas é o conhecimento. 

Atualmente, existem diversas plataformas e serviços disponíveis, mas sem o conhecimento, fica difícil fazer a escolha mais adequada para as necessidades técnicas e de negócio de uma empresa. Além disso, cada plataforma possui características operacionais diferentes, exigindo conhecimentos profundos de cada uma. Por isso, é fundamental contar com um parceiro com conhecimento multicloud, como a Sky.One, que direciona seus esforços para melhorar, facilitar e agilizar os processos de monitoração e gestão dos ambientes de infraestrutura e plataformas como serviço. 

Outro desafio: as plataformas vigentes foram moldadas para uso sem apoio da internet, ou seja, são estruturas para uso interno, no modelo cliente servidor. Este tipo de solução exige um trabalho diferenciado de migração para a nuvem que leve em conta a velocidade de uso, limite de acesso, consumo de internet, entre outros itens.

Estes desafios podem ser superados por um parceiro que conheça o software e possua larga experiência e as ferramentas apropriadas. Como o Auto.Sky, plataforma robusta que possibilita a migração de sistemas para a nuvem e hoje homologado para mais de 200 softwares e utilizado por centenas de empresas. Quer saber mais? Clique aqui e saiba como podemos te ajudar na jornada para a nuvem!