Data Security: o que é e como manter a confidencialidade dos dados corporativos

O data security é um aspecto cada vez mais crítico para empresas e indivíduos, pois a perda, corrupção ou roubo de dados pode resultar em graves consequências financeiras e de reputação. Assim, as abordagens para a segurança desses dados devem ser holísticas, envolvendo tanto medidas técnicas quanto práticas organizacionais.

A crescente quantidade de informações sensíveis armazenadas eletronicamente exige estratégias robustas, e é nesse contexto que o data security se destaca como um pilar fundamental para a preservação das empresas.

O cenário do volume de dados produzidos mundialmente é cada vez maior: de acordo com o World Economic Forum, em 2025, os especialistas indicam que mais de 463 exabytes de dados serão criados a cada dia, o equivalente a cerca de 212.765.957 DVDs.

Por isso, neste artigo, exploraremos a fundo o que é data security e como as organizações podem implementar práticas eficazes para manter a confidencialidade dos seus ativos mais valiosos. 

Desde as ameaças cibernéticas mais recentes até as melhores práticas em criptografia e controle de acesso, nosso objetivo é fornecer a você uma compreensão abrangente e prática sobre como fortalecer as defesas contra potenciais violações de dados.

Boa leitura!


O que é data security?

Data security (ou segurança de dados) é a prática que engloba todas as estratégias e medidas aplicadas para proteger informações digitais de acessos não autorizados ou ilícitos. A ideia é proteger os dados durante todo o seu ciclo de vida, mantendo a sua confidencialidade, integridade e disponibilidade.

Sendo um elemento vital da segurança cibernética, o data security abrange uma variedade de técnicas e ferramentas. Algumas delas incluem:

  • Criptografia: tecnologia que transforma dados em código para prevenir acessos indesejados;
  • Controle de Acesso: restrições que limitam quem pode visualizar ou utilizar os dados;
  • Softwares Antivírus e Anti-Malware: programas que protegem contra softwares maliciosos voltados para a exploração de dados;
  • Firewalls: sistemas que previnem acessos não autorizados a redes privadas.



Dessa forma, as organizações costumam implementar políticas de segurança de dados robustas para evitar diversos tipos de ameaças, tais como phishing, malware, e ataques cibernéticos. O objetivo é não só proteger a informação contra acessos não autorizados, mas também contra perdas, danos ou exploração.

Com a crescente quantidade de dados gerados e a evolução das ameaças digitais, a demanda por soluções de data security efetivas também aumenta. Empresas podem optar por ferramentas e medidas para garantir a segurança, envolvendo desde programas antivírus até políticas complexas de governo de dados.

A segurança de dados não é apenas uma preocupação técnica, mas também uma questão legal e ética, com implicações significativas para indivíduos e empresas. Assim, compreender suas facetas é crucial no mundo digital atual.


Qual é a importância da confidencialidade dos dados corporativos?

A confidencialidade dos dados é fundamental para garantir que as informações sensíveis das empresas sejam protegidas contra acessos não autorizados, garantindo a integridade, a disponibilidade e a privacidade das mesmas.

Confira, abaixo, alguns aspectos sobre esse assunto:


Dados sensíveis nas empresas

Empresas costumam gerenciar grandes volumes de dados, dos quais muitos são considerados sensíveis e podem incluir informações pessoais de clientes ou detalhes financeiros. Assim, a implementação de políticas de segurança e o uso de criptografia são medidas cruciais para proteger essas informações de violações que possam comprometer a integridade e a confiança na corporação.


Compliance e regulamentações

O cumprimento de regulamentações de proteção de dados é obrigatório e serve como um mecanismo de controle para assegurar que as empresas adotem práticas adequadas de segurança da informação. Políticas internas e sistemas de gestão de acesso são vitais para atender a requisitos de compliance e evitar penalidades legais.


As principais regulamentações de proteção de dados

Diferentes países e regiões adotam regulamentações, como o GDPR na Europa e a LGPD no Brasil, que impõem às empresas a responsabilidade de implementar controles de proteção de dados estritos. Assim, essas regulamentações são projetadas para salvaguardar a confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações pessoais dos indivíduos.


Impactos da falha de segurança de dados nas empresas

Quando uma empresa enfrenta falhas em seu data security, os impactos podem ser profundos e multifacetados. Em termos financeiros, as consequências se manifestam por meio de multas regulatórias, custos com remediação e possíveis litígios decorrentes de violações. 

Dados do relatório da Allianz indicam que o sequestro de dados (ransomware) e extorsões são problemas significativos, mostrando o potencial de prejuízos monetários diretos.

Além disso, a reputação da empresa frequentemente sofre um duro golpe, levando à perda de confiança de clientes e parceiros comerciais. Uma pesquisa feita pela ISACA revela que mais de 50% das empresas têm falhas na segurança de dados, reforçando a prevalência desse risco.

Veja, abaixo, algumas das principais consequências que as falhas de proteção podem causar às empresas:

Infografico sobre Data Security


Como é possível perceber, operacionalmente, interrupções dos negócios e perdas de produtividade são inevitáveis, pois as empresas precisam se mobilizar para responder ao incidente. Assim, a violência de dados não apenas interrompe as operações correntes, mas também exige que empresas desenvolvam e implementem respostas de emergência para esses eventos.

A complacência regulatória também é uma preocupação constante. As empresas devem permanecer em conformidade com normativas de proteção de dados, e falhas nesse quesito podem trazer consequências legais graves. Dessa forma, esses impactos demonstram a importância crítica de estratégias robustas de segurança de dados para a sustentabilidade das operações empresariais.


Data security: princípios básicos

Na estruturação de estratégias de proteção contra ameaças como ataques de ransomware, phishing e acesso não autorizado, é essencial que as empresas observem os princípios básicos de segurança de dados. Veja quais são eles:


Confidencialidade

A confidencialidade assegura que as informações são acessíveis apenas para aqueles autorizados. Isso minimiza o risco de divulgação de dados por erro humano ou acesso indevido por ameaças internas. Essencial para evitar vazamentos de dados, as técnicas como criptografia e controle de acesso são fundamentais.


Integridade

Integridade refere-se à precisão e totalidade dos dados. É a proteção contra a corrupção, seja por malware ou falhas no sistema. Com o gerenciamento de chaves e a edição de dados, por exemplo, garante-se que apenas alterações autorizadas sejam realizadas.


Disponibilidade

A disponibilidade é crucial para garantir que os usuários autorizados consigam acessar os dados quando necessário. Isso inclui a proteção contra ataques que visam à indisponibilidade dos dados, como ataques DDoS, e implementação de backups eficientes para recuperação em casos de desastre.


Autenticidade

A autenticidade confirma a identidade dos usuários e a origem dos dados. Mecanismos como autenticação multifator são usados para reforçar que os indivíduos ou sistemas são de fato quem afirmam ser, reduzindo o risco de phishing e outras ameaças.


Não Repúdio

O não repúdio impede alegações falsas de envio ou recebimento de dados. Isso é possível através de assinaturas digitais e logs de auditoria, que ajudam a rastrear alterações nos dados e responsabilizar os envolvidos, desencorajando ações maliciosas e protegendo contra reclamações infundadas após uma violação de dados.

Cada um desses princípios é uma linha defensiva essencial contra várias ameaças digitais, trabalhando em conjunto para a construção de um sistema de segurança de dados robusto e resiliente.


Os tipos de dados corporativos mais sensíveis

A gestão eficaz da segurança dos dados exige que as empresas reconheçam as categorias que apresentam maior risco se expostas ou comprometidas. A seguir, abordamos as mais críticas, discutindo ferramentas e estratégias recomendadas para sua proteção:


Dados pessoais

Dados pessoais referem-se a qualquer informação relacionada a um indivíduo identificado ou identificável. Empresas devem aplicar políticas rigorosas de governança e utilizar tecnologias como a criptografia e masking para proteger esses dados contra acesso não autorizado.


Propriedade intelectual

A propriedade intelectual consiste em invenções, obras literárias, designs e símbolos exclusivos usados no comércio. Assim, as empresas devem seguir as melhores práticas de segurança, incluindo a restrição de acesso e implementação de medidas como a encriptação de arquivos sensíveis para salvaguardar esses ativos valiosos.


Informações financeiras

Informações financeiras contêm dados relativos às finanças de uma empresa, como relatórios de lucros, balanços e dados bancários. É essencial que as organizações utilizem ferramentas de segurança avançadas e políticas rigorosas para evitar a perda ou roubo dessas informações sensíveis.


Segredos comerciais

Os segredos comerciais incluem práticas, fórmulas, processos ou qualquer informação que não é conhecida pelo público e proporciona uma vantagem competitiva. A proteção eficaz envolve estratégias robustas de segurança de dados, governança corporativa e utilização de tecnologias para manter a confidencialidade.

Cada um desses tipos de dados exige uma abordagem especializada e personalizada, abrangendo tecnologias de proteção de dados e a adesão estrita às políticas de segurança da informação.


As principais ameaças à segurança de dados

Como já vimos, o data security tornou-se um componente vital das operações empresariais. Nesse cenário, as organizações enfrentam desafios significativos para proteger informações sensíveis de uma variedade de ameaças. 

Veremos, abaixo, quais são as ameaças mais comuns na era digital, e como as empresas podem se proteger:


Ataques cibernéticos

Ataques cibernéticos estão constantemente evoluindo em complexidade e escala. Incluem invasões deliberadas que comprometem sistemas para roubar dados ou causar perturbação. A conformidade com frameworks como o NIST pode ajudar organizações a mitigar esses riscos.


Malware

Softwares maliciosos, conhecidos como malwares, podem infectar redes para extrair informações confidenciais ou danificar sistemas. Frequentemente, esses ataques exigem ações corretivas e auditorias para garantir que não ocorram violações das regulamentações em vigor.


Phishing

Phishing é um método comum usado para induzir indivíduos a revelar dados pessoais. Treinamentos regulares podem educar funcionários sobre como evitar essas táticas e cumprir os requisitos de conformidade relacionados à proteção de dados.


Ransomware

O ransomware é uma espécie de “sequestro” que bloqueia o acesso a dados ou sistemas até que um resgate seja pago. Esse tipo de ataque pode ter consequências devastadoras para empresas, incluindo multas regulatórias caso a violação de dados resulte em não conformidade com leis como a LGPD.


Ameaças internas

Funcionários ou ex-funcionários podem se tornar ameaças internas quando possuem acesso a informações privilegiadas. Assim, a adesão rigorosa a políticas internas é essencial para atender a requisitos regulatórios e reduzir o risco dessa ameaça.


Acesso não autorizado por funcionários

O acesso não autorizado por funcionários é frequentemente o resultado de credenciais comprometidas. Políticas de acesso mínimo e revisões de compliance são fundamentais para limitar esse risco.


Roubo de dispositivos

Dispositivos contendo dados empresariais sensíveis podem ser perdidos ou roubados. Adotar medidas de segurança, como criptografia, e realizar auditorias frequentes ajuda a assegurar o cumprimento das leis de proteção de dados.


Vulnerabilidades técnicas

Vulnerabilidades não corrigidas em softwares ou hardwares podem abrir portas para ataques externos. Uma manutenção regular e a aderência às orientações de frameworks como o NIST são essenciais para reforçar a resiliência cibernética e cumprir os requisitos regulatórios.


As melhores práticas para manter a segurança de dados

Hoje, implementar estratégias robustas de segurança de dados é essencial para proteger informações sensíveis e impedir acessos não autorizados. Confira, a seguir, práticas recomendadas que organizações podem adotar para fortalecer seu data security:


Criptografia de dados

A criptografia é um método eficiente para proteger informações, transformando-as em um formato indecifrável sem a chave de decodificação apropriada. Para dados sensíveis, é imprescindível que se utilize algoritmos de criptografia fortes, tanto em repouso quanto em trânsito, reduzindo assim o risco de vazamento ou acesso indevido. 


Fortalecimento de senhas

Senhas devem ser complexas e únicas para cada conta, como forma de dificultar ataques de força bruta. A prática do fortalecimento de senhas envolve o uso de combinações de letras maiúsculas, minúsculas, números e símbolos, e a troca periódica destas. O uso de autenticação multi-fator também adiciona uma camada extra de segurança, verificando a identidade do usuário por meio de dois ou mais métodos de autenticação.


Atualizações de software

Manter o software atualizado é crucial, pois as atualizações frequentemente incluem patches de segurança para vulnerabilidades recém-descobertas. Organizações devem adotar uma política de atualizações regulares e automáticas para assegurar que todos os sistemas estejam protegidos contra as mais recentes ameaças cibernéticas.


Controle de acesso

O gerenciamento de acesso adequado assegura que apenas pessoas autorizadas possam acessar informações sensíveis. Deve-se estabelecer políticas de controle de acesso baseadas nas necessidades de cada usuário, restringindo o acesso ao que é estritamente necessário para a execução de suas funções. A prática do princípio do menor privilégio e a separação de funções são fundamentais nesse contexto, garantindo que não haja uma concentração de acesso que possa resultar em mal uso ou abuso.


Treinamento de conscientização em segurança

Capacitar os funcionários a reconhecer e responder a ameaças de segurança é uma das melhores formas de prevenir incidentes. Programas regulares de treinamento de conscientização devem ser implementados para instruir os colaboradores sobre como manter boas práticas de segurança, reconhecer tentativas de phishing, seguir políticas de segurança da empresa e reportar atividades suspeitas. Uma equipe bem informada é uma linha de defesa crítica no combate a ameaças ao data security.


Data security: utilizando a tecnologia como aliada

A segurança de dados é fortalecida pelo uso efetivo de tecnologias dedicadas a proteger informações contra acessos não autorizados e violações. Esse suporte tecnológico abrange uma variedade de soluções especializadas focadas na prevenção, detecção e resposta a ameaças à segurança cibernética.

Veja algumas delas:


Firewalls

Firewalls atuam como uma barreira de proteção, filtrando o tráfego de rede e impedindo que ameaças externas atinjam a infraestrutura de TI interna. Eles são configurados para permitir ou bloquear o tráfego de dados com base em um conjunto de regras de segurança.


Antivírus e antimalware

Programas antivírus e antimalware protegem contra softwares mal-intencionados que podem infectar sistemas e roubar dados. Eles identificam, eliminam e impedem a disseminação de vírus, worms, cavalos de tróia e ransomware, entre outros.


Soluções de backup e recuperação

Preservar a integridade dos dados e garantir a continuidade dos negócios se faz com estratégias robustas de backup e recuperação. Essas soluções permitem a restauração de informações após incidentes de perda de dados, sejam eles causados por falhas de hardware, ataques cibernéticos ou desastres naturais.


Plataforma de gerenciamento de identidade

Plataformas de gerenciamento de identidade oferecem um controle rigoroso sobre quem tem acesso a recursos de TI. Por meio da autenticação multifatorial e gerenciamento de identidades, esses sistemas garantem que apenas usuários autorizados possam acessar informações sensíveis.


Como implementar uma política de data security na minha empresa?

Infografico sobre Como implementar uma política de data security na minha empresa?


A implementação de uma política de segurança de dados eficaz requer um plano bem estruturado que abrange desde o desenvolvimento da política até a educação dos funcionários e o monitoramento contínuo dos sistemas.

Confira o passo a passo:


Desenvolvimento e implementação

No desenvolvimento de uma política de segurança de dados, é essencial que a empresa realize primeiramente um diagnóstico dos riscos e vulnerabilidades aos quais seus dados estão expostos. Essa etapa inclui a análise minuciosa dos processos internos e sistemas utilizados, bem como a implementação de medidas de segurança técnica como criptografia e firewalls

Assim, a política deve detalhar os procedimentos para backups regulares e planos de recuperação de dados para garantir a resiliência diante de incidentes.


Educação e treinamento para funcionários

O treinamento dos funcionários é fundamental para uma cultura de segurança de dados forte. Os membros da equipe precisam estar cientes de suas responsabilidades individuais na proteção dos dados, e devem ser instruídos sobre como identificar e responder a potenciais ameaças de segurança, como vazamentos de dados. 

Dessa forma, eles devem receber informações claras sobre as políticas de uso aceitável, incluindo o manejo apropriado de informações confidenciais e a importância de manter softwares e sistemas atualizados.


Monitoramento contínuo e auditoria

É imperativo estabelecer um sistema robusto de monitoramento contínuo que possa detectar e responder a ameaças em tempo real. Além disso, auditorias periódicas devem ser realizadas para avaliar a eficácia das políticas e práticas de data security

Isso também envolve a revisão e atualização periódica da política para certificar-se de que ela permanece relevante diante das mudanças nas ameaças de segurança, tecnologia e regulamentações.


Desafios do data security para o futuro

Os desafios no campo da segurança de dados estão se tornando cada vez mais complexos diante dos avanços tecnológicos como a Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial (IA) e infraestruturas de TI expandidas. 

À medida que mais dispositivos são conectados e novas formas de análise de dados são implementadas, cresce a necessidade de proteger redes, aplicações e dados gerenciados na nuvem.

Veja, a seguir, alguns desse desafios:


Internet das coisas (IoT) e segurança de dados

A proliferação de dispositivos IoT eleva o número de pontos vulneráveis dentro de redes. Dispositivos como câmeras inteligentes, carros conectados e sensores industriais armazenam e transmitem dados, ampliando o espectro de ataque. Assim, autenticação robusta e criptografia de ponta-a-ponta são essenciais para impedir acessos não autorizados.


IA e machine learning

A utilização de IA e machine learning em aplicações de segurança está em ascensão, oferecendo análise avançada de padrões de tráfego de rede e detecção de ameaças. No entanto, essas ferramentas também podem ser usadas para criar ataques cibernéticos sofisticados, exigindo que o software de segurança esteja em constante evolução para mitigar tais riscos.


Problemas de infraestruturas de TI

As infraestruturas de TI são cada vez mais heterogêneas, combinando hardware local e soluções baseadas na nuvem. A gestão eficaz de redes e o monitoramento de sistemas tornam-se cruciais para garantir a integridade dos dados. A complexidade do gerenciamento de múltiplas plataformas e provedores, bem como a necessidade de compliance regulatório, apresentam desafios significativos para a segurança de dados futura.


Conte com a Skyone para proteger seus dados

Agora você já entende que o data security é mais do que uma necessidade – é uma obrigação para todas as empresas que desejam prosperar e manter a confiança de seus clientes. 

Com o aumento contínuo de ameaças cibernéticas e a complexidade das regulamentações de proteção de dados, ter um parceiro confiável que possa fornecer soluções robustas e eficazes de cibersegurança é fundamental.

Assim, é aqui que a Skyone se destaca como a parceira ideal para a segurança dos seus dados corporativos. Compreendemos profundamente os desafios da segurança de dados no cenário digital contemporâneo, e com uma equipe de especialistas altamente qualificados e uma abordagem proativa, nossa plataforma oferece um portfólio abrangente de produtos para proteger sua empresa de ponta a ponta.

Saiba mais sobre como podemos ajudar o seu negócio!


Conclusão

Uma coisa é certa: investir em segurança cibernética não é somente uma necessidade operacional; é também uma decisão estratégica que pode diferenciar uma empresa no mercado, valorizar sua marca e garantir a confiança de todos os envolvidos no processo comercial, desde a cadeia de suprimentos até o consumidor final.

Parceiros e stakeholders têm expectativas claras de segurança e privacidade, o que aumenta a responsabilidade das empresas em manter um ambiente seguro

Assim, medidas proativas são necessárias para prevenir eventos de segurança que potencialmente podem interromper operações. Uma delas é o pentest (ou teste de intrusão). 

Aproveite e saiba mais sobre essa ferramenta que ajuda a detectar fragilidades antes dos ataques acontecerem! 

Artigos relacionados

Como podemos ajudar sua empresa?

Com a Skyone, o seu sono fica tranquilo. Entregamos tecnologia end-to-end em uma única plataforma, para seu negócio escalar de forma ilimitada. Saiba mais!

Skyone
Infinitas possibilidades.

Tudo na vida são possibilidades!

A Skyone está presente em todos os setores da economia, agindo no invisível, fazendo a tecnologia acontecer.

Oferecemos produtividade com nuvem, dados, segurança e marketplace em uma única plataforma. Nunca paramos para que empresas de dezenas de países não parem.

Skyone. Uma plataforma. Infinitas Possibilidades.